MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Enfim, o inferno verde chegou a VORC!


E a Grupo ODA VTCC Series chegou ao Green Hell. O grande desafio do campeonato mostrou as caras e deu aos pilotos um outro nível de disputa.

CLASSIFICAÇÃO

No qualy apenas Thallisson Santos foi capaz de completar duas voltas cronometradas. Marcando 8:21 na primeira e 8:19 na segunda o piloto mostrou ter conhecimento da pista, constância, porém não suficiente para tirar de Gustavo Frigotto a Pole, com o tempo de 8 minutos e 15 segundos.
A dupla da BSP Racing, Anderson Medeiros e Gilson Rodrigues, ficou absurdamente próxima. Numa pista de 8 minutos e 25km os pilotos ficaram separados por menos de meio segundo. Completando os cinco primeiros, Alexandre Oliveira, também da Paraguay.


CORRIDA

Largada tranquila e com erros individuais apenas, propiciaram uma boa primeira volta aos pilotos. Ainda na primeira volta aconteceu algo que nem mesmo nas corridas curtas acontece no grid, quando Ernesto Brock, Thiago Procopio, Marco de Andrade, Alisson Zanoni, Emerson Czerkawsky e Bento Rosato formaram um trenzinho na disputa pela quinta posição, ocorrendo um 3wide na grande reta.
a frente, Frigotto mantinha a ponta com certa tranquilidade, assim como Thallisson. Anderson e Alexandre disputavam a terceira posição de maneira bem respeitosa, pois, como disse o comentarista Rodrigo Vicente, a Velha Senhora (se referindo à pista de Nordschleife com seus 90 anos de idade) não perdoa.
Na segunda volta Marco de Andrade sofre um cômico e ao mesmo tempo trágico acidente e pára no barranco, sem contato com o solo e perde muito tempo até que consegue se desgarrar e acelerar novamente. Porém, muito sensato, o piloto ficou todo o tempo piscando o farol para quem vinha atrás se alertar e evitar um novo incidente enquanto ele escorregava lentamente pelo barranco.
A mesma segunda volta proporcionou, também, a ultrapassagem mais bonita da etapa. Ernesto Brock, mais lento, sucumbiu ao mesmo tempo à uma ultrapassagem tripla. Bento Rosato, PELA GRAMA(!), Emerson Czerkawsky pela sua esquerda e Gilson, atrás de Emerson, ultrapassam-no num trecho sinuoso e de pista estreita. Mérito dos 4 pilotos que souberam respeitar muito uns aos outros e esperarem o melhor momento.
A corrida continuou com algumas ultrapassagens, algumas batidas e alguns abandonos até que o servidor sofreu uma queda, gerando uma bandeira vermelha.
Após a relargada o grid mudou. Frigotto largou mal e caiu para o meio do grid, enquanto Procopio pulou pra ponta e várias outras posições se alternaram. Vantagem para quem estava danificado, que voltou com o carro inteiro (quem tinha abandonado não pode relargar).
A briga pela ponta se esquenta, Frigotto começa uma recuperação e... e infelizmente outra queda do servidor interrompe o evento.
Thallisson Santos vence a corrida em seu retorno ao AV, com Bento Rosato num excelente segundo lugar, e Gustavo Frigotto ainda fechando em terceiro.


CAMPEONATO DE PILOTOS
Gustavo Frigotto aproveita a etapa, apesar de não ter vencido mas abre 34 pontos para Ernesto Brock, Frigotto tem 182 pontos, contra 148 de Brock, Felipe Granado aparece em terceiro no campeonato de pilotos.


CAMPEONATO DE EQUIPES
A BSP Racing ainda saiu de Nordschleife como líder do campeonato com 268 pontos, a Paraguay Racing AV agora vem com 241 a 27 pontos atrás.A
A Benkler Racers pula para terceiro no campeonato a 68 pontos atrás, mas ainda com chances de brigar por titulo.


PRÓXIMA ETAPA
A próxima etapa acontece no circuito americano de Lime Rock Park, circuito veloz que deve ser bem complicado de se achar pontos de ultrapassagem.

VT DA ETAPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário