MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Enfim a grande final, Título esperado para Thiago Procopio



 A VORC Series apontou seus carros para o traçado gaúcho de Tarumã, Thiago Procopio com uma vantagem boa em relação a Alexandre Oliveira que já começava a ter problemas antes mesmo da corrida.
Nas baterias? um show de disputas para os pilotos que realizaram a final da T3 da Everton Rupel Fotografia Lancer Cup.

CLASSIFICAÇÃO

Na classificação novamente a dupla da Frozen se coloca na primeira fila, com Leandro Werle e Thiago Procopio. Diretamente ligado à disputa do título, Ernesto Brock era apenas o sexto colocado no grid. enquanto Alexandre Oliveira nem a classificação conseguiu fazer.



BATERIA 1:

Uma largada tranquila, apenas com um erro de Glauber Belo que acabou levando Emerson Czerkawsky na curva do laço quando desviava de um toque de terceiros. Brock conquista duas posições, mas precisaria de bem mais se quisesse ameaçar a liderança do campeonato. Alexandre Oliveira já havia dado adeus ao abandonar na volta de apresentação.
A esperança da Paraguay seria que Rodrigo Zanga incomodasse a Frozen, mas não aconteceu. Zanga manteve a terceira posição até os minutos finais da bateria, quando começou a encontrar dificuldades com o consumo de combustível e começou a perder posições. A primeira delas, para Brock.
Brock porém não segura a terceira contra Enzo Sofiato e cai para a quarta. A corrida seguia sem grandes emoçoes até que Procopio fica sem combustível na última curva e perde a segunda posição no pódio para Enzo, mas ainda assim garantindo o título de pilotos e a Frozen afirmando ainda mais o título de equipes.
Na quinta posição chega Neto Silva, após largar de décimo quinto, na sexta Endrigo de Castro, que largou na frente mas por uma escapada da pista caiu posições, Anderson Medeiros na sétima e Henrique Salgueiro fechou as posições que entrariam na inversão de grid.



BATERIA 2:

Na segunda bateria uma disputa simplesmente alucinante em todas as posições do grid, mas com mais destaque era, sem dúvidas, a da primeira posição. Durante as primeiras voltas na mais nada menos que 5 carros estavam separados no espaço de 1 segundo, com 3wides, ultrapassagens por fora e divididas de pista.
Neto consegue passar Salgueiro por fora na primeira curva, seguido de Anderson que passa por Procopio e, na dois, passa também por fora Salgueiro. As duas BSP pulariam para a ponta, mas Anderson se envolve em um leve toque com Salgueiro, permitindo ambas as Frozens chegarem muito rápido e o tocarem, jogando para trás.
Neto consegue abrir na liderança e manter a diferença, mas na segunda posição as disputas continuam incessantes. 5 carros eram posicionados em um espaço de meio segundo. Basicamente não tinha espaço físico entre os carros.
Uma bateria de tirar o fôlego que foi a cereja do bolo para fechar com chave de ouro um grande campeonato.
Neto mantém a ponta até uma queda de conexão. Com isso Leandro assume a ponta, mas não por muito tempo, quando Enzo Sofiato avança para uma consistente e merecida vitória. O piloto da BenKleR foi seguido da dupla da Frozen, novamente puxada por Leandro, em quarto Ernesto Brock e fechando os cinco primeiros Gilson Rodrigues, à exemplo de seu parceiro de equipe na primeira bateria, saindo da última fila para a quinta posição.


CAMPEONATO DE PILOTOS
Procopio se sagra campeão da temporada com 294 pontos, tendo conquistado 3 vitorias na temporada.
Ernesto Brock conquista o vice da temporada sendo um dos pilotos mais regulares em pista
Leandro Werle ainda consegue tomar para si o terceiro lugar na temporada encima de Alexandre Oliveira e Enzo Sofiato.


CAMPEONATO DE EQUIPES
A Frozen conquista o titulo com grande vantagem encima da BenKleR , que pulou para a vice liderança na ultima etapa, e da Paraguay Racing AV que foi a terceira ao passar a sub-equipe de numero 2.


PRÓXIMA TEMPORADA
A Lancer irá dar lugar a uma nova categoria, a Scirocco Cup que terá um torneio de final de ano com 3 etapas.

VT DA ETAPA

Nenhum comentário:

Postar um comentário