MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Miranda e Procópio vencem em estreia de Gala


Após o adiamento por conta de problemas com o simulador, a tão aguarda IMSA Sportscar Series teve sua estreia no último dia 18, com mais de 30 carros dispostos a vencer os adversários e os desafios do circuito técnico de Mid-Ohio em uma epopeia que teve 1:30h de pé embaixo!

Na classificação da GTLM, o campeão da categoria João Bregonci, da M-Tech Sports, começou a temporada de defesa de título da melhor forma possível fazendo a pole position de sua categoria com 1:16.199 e colocando meio segundo em John Martins, da Hola Viva Mexico, que virou na casa de 1:16.6. a segunda fila foi composta por Rodrigo Kbessa e Thiago Procopio em quarto, ambos da Benkler Racers.

Na classificação dos DPs, Bruno Miranda, da BMRS marca a pole no zerar do cronêmetro com 1:11.826, sendo o único na casa de 1:11. Em segundo ficou seu rival direto desde a temporada passada, Eduardo Melo, da Hola Viva Mexico, com 1:12.180. A segunda fila foi composta por uma ótima terceira posição do piloto português Paulo Rodrigues, da TimeXtraBe e Dani Gomes, da Chrome Racing em quarto. Destaque negativo para a desclassificação do piloto Cristiano Gomes, da Calango Racing por excesso de voltars permitidas e teve que largar de último lugar. Confira abaixo a classificação completa:


Por questões específicas com a pista, a largada foi realizada em modo de segurança. Um começo de prova bem seguro dos pilotos, apenas a ultrapassagem do Vinicius Loyola em cima do Emerson Czerkawsky. Logo após o piloto da Evolution roda e perde várias posições. Logo após o Paulo Rodrigues não consegue sustentar a terceira posição e perde para Dani Gomes e perde a quarta para um Philippe Henrique em uma exibição espetacular até o momento. Nos GTs, as posições seguem inalteradas na frente, porém Ricardo Prediger já ganhava várias posições logo nesse início.

Perto dos 10 minutos de corrida, um lance estranho envolvendo Philippe Henrique e João Bregonci acabou tirando completamente a chance de vitória ao perder a asa traseira no lance e acabou voltando na última posição de sua classe.


 Phillipe Henrique acaba caindo para 11º e fica no meio dos GTs. Praticamente no mesmo tempo, Czerkawsky acabou se acidentando sozinho e teve que parar para fazer reparos e caipara 23º no geral. 2 minutos depois, Marcelo Vieira, da Parma Motorsports, acabou batendo e furando o pneu e quase causou um acidente mais sério com Kbessa, mas a corrida seguiu em verde. Enquanto isso, seguia uma briga quente entre Edgar Horst Jr, Luciano Rocha, Alexandre Oliveira, Joao Hebert e Ricardo Prediger. Tudo isso com a aproximação do Líder dos DPs, esse que acabou errando e perdendo a liderança para Melo.


Faltando pouco mais de 1 hora para o fim, Miranda em uma bonita manobra, retomou a liderança das mãos do Eduardo Melo. Nos GTs Prediger e Horst brigavam ferozmente enquanto Alexandre Oliveira, enfrentava problemas com seu equipamento e acabou batendo e com pneu furado, teve que fazer uma parada forçada. No decorrer da corrida, a dupla da 268 Racing seguia junta na classe GT enquanto Prediger acabou errando e no retorno foi acertado pelo Horst. As paradas no box começaram logo depois. Destaque para Bruno Miranda que errou tanto na entrada do pit como no calculo do combustível e teve que fazer duas paradas para valer uma e com isso Melo conquistou a ponta novamente. Na metade da prova o top5 dos DPs era Melo, Dani Gomes, Miranda, Rodrigues e Cristiano Gomes. O top5 dos GTs era John, Kbessa, Procopio, Cadu Maciel e Ernesto Brock.

A corrida seguia sem muitas disputas após a janela de parada nos boxes. Faltando meia hora para o fim, João Bregonci optou por abandonar a corrida que já estava comprometida pelo incidente no início. Nos DPs, Miranda começou a caça ao Melo que estava mais de 10 segundos a frente e no momento era de aproximadamente 7 segundos. Enquanto isso, também começou uma aproximação do Czerkawsky no Paulo Rodrigues para negociarem a quinta posição. Nos GTs, Cadu Maciel abandonou a prova por queda de conexão. Faltando 20 minutos para o fim, Mauro Ekerman, da FTR, acabou se envolvendo em um toque com Bruno Miranda e abandonou a prova.

A disputa pela ponta esquentou no final da corrida. Com ritmo melhor, Miranda conseguiu tirar a diferença para Melo e faltando exatamente 10 minutos para o fim o piloto da BMRS conseguiu efetuar a manobra no fim da reta oposta.

No mesmo instante, Dani Gomes acabou acertando até então líder da GTLM Kbessa, que fez o piloto da Benkler bater e perder três posições. Logo após Kbessa conseguiu diminuir o prejuízo ultrapassando Ernesto Brock. No finalzinho da prova, Emerson Czerkawsky conseguiu se aproximar com rapidez mas não conseguiu superar Paulo Rodrigues e na liderança.

Após a ultrapassagem e segurar o ímpeto final do piloto da HVM, Miranda vence etapa na categoria DP e geral, com Melo em segundo e Dani Gomes finalizou em terceiro na categoria DPs. Já na GTLM Thiago Procopio vence sem muitas dificuldades após o incidente com seu companheiro de equipe,


 com John Martins, da Hola Viva México entre eles em segundo lugar. Confira abaixo o resultado oficial.


Punições:
Dani Gomes - volta 57 - Incidente com carro de outra classe (Rodrigo Kbessa) + 20 segundo [4 pontos na carteira]

Após a primeira etapa, Bruno Miranda é líder da categoria DP com 23 pontos, com Melo em segundo com 16 e Cristiano Gomes é o terceiro com 15 pontos. Na GTLM Procopio é o líder com 22 pontos, John Martins é o segundo e Rodrigo Kbessa é o terceiro, com 16 e 14 pontos, respectivamente.




No campeonato de equipes na classe DP, a BMRS Motorsports é a líder com 23 pontos, HVM Racing Team é a segunda colocoada com 16 pontos. Na GTLM, a Benkler é a líder com 22 pontos, CTE Racing HVM é a segunda com 16 pontos.



No campeonato de construtores, na Prototype, a Dallara é lider com 23 pontos, enquanto na GTLM a BMW sai lider com 22 pontos.




A próxima etapa será no circuito de Mosport Park, atual Canadian Tire Motorsports Park, daqui a 14 dias, com transmissão exclusiva da XtremeTV.



VT da Etapa

Leia Mais... ►

Reina vence a segunda em corrida movimentada


A segunda etapa da V8 Supercars foi disputada no tradicionalíssimo traçado de Albert Park, em Meulbourne, onde o discurso no paddock era (do verbo "não foi") que a corrida seria mais tranquila. Porém o traçado mais conhecido deixou os pilotos mais impetuosos.

Na qualificação, Pedro de Oliveira, da BSP Racing, surpreendeu a todos cravando a pole position com o tempo de 1:53.596, colocando mais de 1 segundo sobre o segundo colocado, Rodrigo Zanga, da CTE Racing HVM, com tempo na casa de 1:54.6. Jesus Neto, da BSP Racing e Bruno Miranda, da BMRS, ficaram com a segunda fila, ambos a 2 décimos de Zanga. Confira abaixo o resultado oficial da classificação:



Na largada Zanga se sustenta na segunda posição apesar da saída ruim e enquanto o Pedro já começava a abrir certa vantagem ainda na primeira volta, Javier Ugalde, da Cupa Racing, bate forte na curva 4 e foi acionada a primeira bandeira a amarela da etapa. Thallison Santos e Paulo Rodrigues também se encontraram no mesmo ponto. A relargada se deu na volta 4 e o top 10 no momento era: Pedro, Zanga, Jesus, Miranda, Tonga, Paulo Gomes, Alexandre Oliveira, Samuel Pontes, Edgar Horst Jr e Anderson Medeiros.

Após uma relargada sem incidentes, mas ainda na mesma volta, Edgar Horst Jr errou no setor 2 e bateu forte de frente, dando adeus à prova. A corrida continuou com fortes disputas no meio do pelotão. Após alguns pilotos efetuarem suas paradas obrigatórias, Raphael Arquetti, da Herdez Competition rodou  ebateu de frente, ficando atravessado na pista e acionando a segunda bandeira amarela da etapa. Os dois ponteiros não pararam e o top5 na relargada era: Pedro, Zanga, Gomes, Pontes e Medeiros.

Mal tem-se a relargada e Miranda e Tonga se acharam na pista faltando 26 minutos para o fim. Logo após, Falcão também cometeu um erro, o que acabou gerando uma confusão do bem, com vários carros muito próximos, até que Alexandre Oliveira bate na saída do S de alta e a terceira bandeira amarela foi ocasionada, juntando novamente o pelotão e faltando apenas 22 minutos para o fim o restante do grid cumpre sua parada obrigatória, exceto Paulo Gomes. o top5 na relargada era composto por Gomes, Miranda, Tonga, Zandor Ahmed e Jesus.

A relargada foi mais tranquila mas sempre com muitas mudanças de posição no meio do pelotão. Pedro e Zanga perderam posições  por conta da parada tardia. Logo após Zandor Ahmed, da BMRS que vinha em quarto, bate forte no setor 2 e abandona a prova. A corrida seguia em verde enquanto Paulo Gomes fazia sua parada em verde e deixando a liderança para a disputa entre Tonga, Miranda e Jesus. No mesmo momento, Pedro teve queda de conexão e se complica no campeonato. Outros pilotos foram ficando pelo caminho, como Zanga e Esquitino. Faltando 10 minutos para o fim, o top10 era dividido em pelotões, com Tonga, Miranda e Jesus no primeiro, Reina se aproximando em quarto, Czerkawsky e Samuel Pontes em quinto e sexto, e, mais atrás, Medeiros, Brock, Dani Gomes em nono e Paulo Gomes em rápida recuperação em décimo.

O final de prova prometia ser eletrizante com Reina se aproximando do trio da ponta. Em tentativa de ultrapassagem, Jesus tocou em Miranda e Reina se aproximou cada vez mais. Três curvas depois, Miranda perdeu a traseira na entrada da reta, bate no muro e tem seu pneu furado, perdendo várias posições. Enquanto isso, Medeiros abandona após batida. O top3 agora é composto por Tonga, Jesus e Reina.

Faltando 3 minutos para o fim, parecia ser Brasil contra Argentina até que Jesus bate de frente e com isso trouxe a quarta e última amarela da prova. Com isso a prova se encerraria em Amarela com Tonga em primeiro. Porém em regime de bandeira amarela, Tonga acabou passando reto na entada do terceiro setor e acabou caindo pra sexto lugar, deixando a vitória no colo de Carlos Reina, a segunda consecutiva.

O pódio é formado ainda por Emerson Czerkawsky e Samuel Pontes. o top10 é completado por Brock, Paulo Gomes, Tonga, Daniel Gomes, Augusto Falcão da Kinetic, Miranda e Paulo Rodrigues.

O resultado final você confere logo abaixo:


Punições:
Augusto Falcão [30s +6 pontos] Retorno de pista perigoso, gerando incidente com Tonga Guardia.
Tonga Guardia [20s + 4 pontos] Ultrapassagem em bandeira amarela sobre Paulo Gomes
Augusto Falcão [20s + 4 pontos] Ultrapassagem em bandeira amarela sobre Bruno Miranda
Augusto Falcão [30s + 6 pontos] Acidente em bandeira amarela com Cadu Maciel
Cadu Maciel [20s + 4 pontos] Ultrapassagem em bandeira amerela sobre Thallisson Santos.

Augusto Falcão + 1:20 ao final de prova e 14 pontos na carteira (Larga Box próxima etapa)
Tonga Guardia + 20s ao final de prova e 4 pontos na carteira
Cadu Maciel +20s ao final de prova e 4 pontos na carteira

Com esse resultado, Reina se isola ainda mais na ponta do campeonato com 41 pontos, seguido por Czerkawsky com 30 pontos e Paulo Gomes com 27 pontos.



Já pelo campeonato de equipes, a HVM Racing Team assume a ponta com 42 pontos, contra 41 da vice lider ST Overtakes, a Mad Motors vem na terceira colocação com 27 pontos.



Campeonato de Construtores, a Nissan segue lider após sua segunda vitória no campeonato com Reina e a pole de Pedro de Oliveira que fez os pontos extras volta mais rapida e maior liderança.



A Copa das Nações. A Venezuela segue lider, agora com 41 pontos, o Brasil é vice lider com 36, enquanto Portugal é terceiro lugar com 27 pontos.



A próxima etapa é mais que especial: BATHURST! Serão 90 minutos de pura adrenalina na etapa que, podemos dizer, a mais aguardada desse campeonato. Não perca, daqui a 14 dias, na tela da Xtreme TV!



VT da etapa:

Leia Mais... ►

Um mergulho de "Kbeça" para a liderança!



Dando sequência no kick-off da segunda temporada, a BMW E90 Cup fez a sua estreia no circuito apertado de Trois-Riviéres em uma corrida com muitos acidentes e disputas acirradíssimas. O grid com mais de 30 pilotos tiveram trabalho para passarem ilesos pelos muros. Destaque para a estreia na liga de vários pilotos estrangeiros: Jorge Dillerva (Peru), Gaspar Fernando (Angola)
Já na classificação foi visto a dificuldade do traçado canadense. Mudanças constantes nas posições dianteiras até a pole ficar com João Bregonci, da M-Tech, com o tempo de 1:02.212, seguido de perto por Pedro de Oliveira, da BSP Racing no mesmo décimo. A segunda fila foi formada pelo venezuelano Carlos Reina, da ST Overtakes e Thiago Procopio, da Benkler Racers. Veja abaixo a classificação completa:






Na largada da primeira bateria, os ponteiros conseguiram manter suas posições até a curva do portal, onde se afunilou vários carros acontecendo vários pequenos toques e a rodada do Carlos Reina, que caiu de terceiro para último. 



No fim da primeira volta já era perceptível a divisão de pelotão com sete pilotos na frente: Bregonci, Pedro, Procopio, Rodrigo Kbessa, Andersom Medeiros, Jesus Neto e Tonga Guardia e a partir da oitava com Marco de Andrade, Ernesto Brock e Emerson Czerkawski e Ricardo Prediger. Na segunda volta destaque para a manobra de ultrapassagem de Brock que passou dois oponentes na reta oposta.


Enquanto a disputa pela vitória fica entre os quatro primeiros, para trás os pilotos com muitas dificuldades com a frenagem no fim da reta oposta. Anderson Medeiros acabou rodando e perdeu a quinta posição. No fim do grid muitos pilotos indo para os boxes para fazer reparos. Já na metade da bateria a disputa pela vitória ficou entre Bregonci e Pedro e após várias mudanças no meio do pelotão até que Jorge Dillerva, ao tomar volta dos líderes, acabou se acidentando e Pedro foi atingido de quebra, perdendo a segunda posição. Destaque para a disputa do Alexandre Oliveira e Marcelo Vieira pela décima posição.


O final da bateria foi marcado pela disputa apertada pela segunda posição entre Kbessa, Pedro e Procopio, porém sem mudanças até o fim. Com isso, Bregonci rumou fácil para a vitória,


 com Kbessa e Pedro no pódio. Procopio, Tonga, Brock, John Martins, Paulo Antunes, Alisson Borges e Alexandre Oliveira completam o top10 e participaram da inversão do grid. Destaque para o Top Climber Alisson Borges com incríveis 24 posições ganhas!




Punições:
Glauber Bello - 20s - Incidente com Tarso Marques
Glauber Bello - 10s - Uso de chat durante evento
Emerson Czerkawsky - 10s - Uso de farol indevido


Na segunda bateria, Alexandre Oliveira não conseguiu manter a ponta e Paulo Antunes assume a ponta e começou a abrir vantagem.

 Na temida curva do portal o engavetamento foi pior que na primeira bateria. 

Na segunda volta teve mais confusão, com Bregonci com pneu furado, Procopio rodado no terceiro setor, toque entre Tarso Marques e Carlos Reina, entre outra disputas muito acirradas, muitas delas com toques pouco moderados. No fim da terceira volta o top5 é Antunes, Brock, Borges, Alexandre e John Martins.


Assim como na bateria anterior, alguns pilotos reparando seus carros enquanto as disputas continuavam quentíssimas do meio para o fim do pelotão. Logo após, Borges acabou batendo no muro interno da curva do portal e compartilhou o prejuízo com Alexandre que não conseguiu escapar do incidente e amos perderam várias posições. Melhor para Kbessa, John e Tonga. No meio do pelotão começa a se destacar Marco de Andrade da M-Tech onde conseguiu se desviar dos incidentes e já figurava próximo do top10.


Faltando 13 minutos para o fim, o piloto português que vinha na ponta acabou errando e com pneu furado perde várias posições. Com isso, Brock assume a ponta, com Kbessa em segundo e John fechando o top3 no momento. A partir daí foi uma luta intensa pela ponta entre Brock e Kbessa. Enquanto pela terceira o John errava e perdia a terceira posição, Kbessa consegue ultrapassar o brock e rumar para a vitória para a segunda bateria. Logo após Tonga não conseguiu se sustentar e Jesus assimiu a terceira posição. Tonga acabou errando e caindo várias posições.



No finzinho da bateria a disputa ficou por conta do Emerson Czerkawski ultrapassando o Glauber Belo e o Marco de Andrade segurando a forte pressão do Alexandre, porém sem sucesso. No fim, Rodrigo Kbessa vence a segunda bateria,


 com Brock e Jesus fechando o pódio. Completando o top10: Ricardo Prediger numa excelente prova, Tonga, John, Alexandre, Marco, Anderson e Czerkawski. Abaixo o resultado final da bateria 2:




Punições:
Cadu Maciel - 10s - Uso de farol
Cadu Maciel - 30s - Conduta Antidesportiva - Com Bento Rosato
Carlos Reina - 20s - Indicente com Tarso Marques


Próxima etapa: (Punidos com perda de posição no próximo qualy por não terem completado a prova, ou pontos na carteira)
Glauber Belo + 15 posições
Carlos Reina + 10 posições

Cadu Maciel - Sem qualifing

Com esse resultado, Rodrigo Kbessa é o líder do campeonato com q vitória e 1 segundo lugar, com 37 pontos, seguido de Ernesto Brock com 24 pontos e João Bregonci com 23 pontos:





Já pelas equipes, a Benkler TR é líder com 37pontos, com BSP Racing em segundo com 30 e HVM Racing Team com 27 pontos:




Pela Nation's Cup, Brasil é lider com 47 pontos, enquanto a Argentina é a vice lider com 20 pontos, e Portugal com 5 pontos em terceiro dentre os países que pontuaram



VT da Etapa


A próxima etapa será no lendário e temido circuito de Nordschleife e seus mais de 22km de extensão para 50 minutos de bateria única, onde os nervos serão ainda mais testados. Não perca!


Leia Mais... ►

Resultado Pole Day, VORC Series Indy 500 presented by VSM Modding


Depois de muita espera o pole day da VORC Series.
Dos 44 inscritos, 40 foram a pista e a emoção ficou por conta da disputa para ver quais pilotos estariam entre os 33 classificados para a etapa. O pole day foi divido em 4 grupos, onde cada grupo tinha 7 minutos para fazerem as suas voltas. No Grupo 1, Carlos Cesar Beraldi levou a melhor e assumiu a ponta provisória.
Já no Grupo 2, Jesus Neto fez o melhor tempo, a assumiu a ponta do geral, o que viria a ser o melhor tempo de todos valendo a pole position. Enquanto também tínhamos um acidente com Junior Pinheiro que acabou batendo no muro e ficando fora dos 33 melhores.

O terceiro grupo foi a pista e teve Lino Palladino como o melhor piloto o que lhe rendeu o 5º tempo no geral.
Quando o Grupo 4 foi a pista. foi onde já se viria a conhecer os "bumpeados" da corrida, Diego Said um dos grandes favoritos a prova, foi o mais rápido do grupo e se colocou em 4º na prova. Infelizmente 7 pilotos ficaram de fora na tabela de tempos, mas assim como na real, faz parte do aprendizado da prova americana que será replicada na próxima semana ao vivo a partir das 20h de Brasília.


*Errata, na classificação anterior, esquecemos de adicionar a tabela o piloto Alisson Borges da HammerTime que participou no grupo 4, fazendo o 15º no geral e se classificando na corrida, pedimos desculpas ao piloto pelo erro.


Leia Mais... ►

Carset Pole Day Indy 500 VORC Series


E saiu os grupos para o Pole Day da VORC Series.
O grupo entrará na pista em uma sessão privada de 7 minutos, onde os pilotos irão fazer suas voltas (uma de saída, duas rápidas e uma de desaceleração).

Cada piloto deve sair no seu devido Grupo, e não será aceito pilotos saindo em outros grupos. O Briefing será feito as 20:00h e todos os pilotos devem estar no Team Speak (vorcseries.ts3cts.com, senha: vorc) após começar o Briefing será fechado a sala com senha.

O melhor tempo de cada piloto contará para o posicionamento na classificação geral. o piloto não pode fazer duas saídas de box.
Ao final os 33 melhores pilotos estarão aptos para a corrida. do 34º em diante ficarão em uma fila de espera em caso de alguns dos 33 não faça a corrida.
Não será aceita substituição de pilotos em caso de não comparecimento.

Link para o Carset do Pole Day aqui: Carset 1.0



Leia Mais... ►

Indy 500 tem os 40 confirmados para o Pole Day


E saiu a lista de confirmados para a Indy 500 da VORC Series, estes foram os pilotos confirmados para o evento. Foram 60 inscritos e 40 confirmados para o pole day no dia 20 de Maio.

Horarios Pole Day
20:00h Briefing (todos devem estar no team speak no horario de 19:55h)
20:30h Inicio do Pole Day

Regulamento:

O pole Day funcionará em 4 grupos de 10 pilotos, entrando na pista em uma sessão privada de 10 minutos onde cada piloto terá direito a 4 voltas rápidas, sendo 1 de saída de box, 2 voltas lançadas e uma de finalização.
Neste Sabado as 20h, haverá o sorteio dos 4 grupos que irão para a pista.

Grupo da VORC Series no facebook
Team Speak: vorcseries.ts3cts.com (senha: vorc)


Leia Mais... ►

Invasão estrangeira nas ruas autralianas


Antes tarde do que nunca, começou oficialmente no dia 3 a segunda temporada da VORC Series com a categoria V8 Supercars e logo de cara uma pedreira pela frente: Adelaide! Nas ruas apertadas e mais de 20 carros, vimos um começo de temporada simplesmente sensacional.

A sessão classificatória foi bastante agitada e acabou sendo um prólogo do que ocorreria na corrida. Mesmo não sendo um piloto "de turismo" (palavras do próprio piloto), Bruno Miranda, da BMRS, fez a pole position com 1:19.195. Três décimos atrás, Pedro de Oliveira, da BSP Racing 3 largou ao seu lado com 1:19.5. Ernesto Brock, da Hola Viva Mexico e Jesus Neto, da BSP Racing fazem a segunda fila. Destaque para a desclassificação do piloto português Paulo Estevão, da Arena Virtual Team por excesso de voltas permitidas.

Confira abaixo o resultado completo da sessão classificatória.



Na corrida, antes mesmo do alinhamento, Ernesto Brock sofre de queda de conexão e abandonou a prova. Na largada, Pedro assumiu a ponta e já abriu certa vantagem ainda na primeira volta, com Bruno em segundo, Jesus em terceiro e Eduardo Melo, da Herdez Competition, em quarto.

 No fim da reta oposta um toque entre Tarso Marques, da Chrome Racing e o português Paulo Gomes, da MadMotors e a batida de Gilson Rodrigues,da BSP Racing, sozinho gerou um tumulto no fim do pelotão, ocasionando a primeira bandeira amarela da temporada. Com isso alguns pilotos já começaram a pensar na estratégia e parando nos boxes.

Depois de quase vinte minutos passados, os pilotos relargaram e Bruno Miranda demorou pra acelerar e foi ultrapassado por Jesus e Eduardo Melo acompanha de perto. Mais atras estavam Tonga Guardia, Anderson Medeiros, Alexandre "Zé da Meia" Oliveira, Emerson Czerkawsky, Augusto Falcão e Cadu Maciel fechando o top10.

Logo após a rodada do Javier Ugalde e do Jesus Neto, Zandor Ahmed, da BMRS ficou a pé na reta oposta e trouxe a segunda bandeira amarela para a prova, o que agitou ainda mais as estratégias com vários carros fazendo suas paradas no box. Desta vez na relargada faltando 27 minutos para o fim, quem dormiu no ponto foi o piloto da BSP 3 que perdeu a ponta da prova para Bruno Miranda. Enquanto isso, no fundo do grid as disputas estava duríssimas, com destaque para Czerkawsky, Alexandre Oliveira e Marco de Andrade. Este último acabou rodando no fim da reta oposta e perdendo várias posições e com isso foi dado mais uma bandeira amarela.

Faltando 19 minutos para o fim os pilotos relargam de maneira mais segura e sem disputas iniciais. o top 10 no momento eram: Miranda, Pedro, Melo, Tonga, Jesus, Falcão, Luiz Gustavo, Paulo Rodrigues e Carlos Reina (guarde este nome).

As disputas seguiram acirradas pelo pelotão do meio com mais de 5 carros e no pelotão da frente também a disputa pela segunda posição também esquenta. Nesse tempo, alguns pilotos acabaram tendo que parar nos boxes, embolando a corrida. Faltando 6 minutos, Miranda e Melo ainda sem parar nos boxes a 30 segundos do Carlos Reina em terceiro seguido de Czerkawsky e Paulo Gomes fechando o top5.

O final da prova se aproximava e Os dois ponteiros acabaram fazendo suas paradas nos boxes,caindo no colo do venezuelano radicado no Uruguai Carlos Reina (falei pra guardar este nome),

 com o português Paulo Gomes em segundo

 e Emerson Czerkawsky em terceiro.

 Na penúltima volta, outro português, Augusto Falcão, acabou tendo problemas que trouxe a quarta e última bandeira amarela sacramentando a vitória do Reina, com Paulo Gomes e Czerkawsky fechando o pódio, Eduardo Melo o quarto

 e Pedro de Oliveira, que se recuperou da parada em bandeira verde e terminou fechando o top5. Abaixo segue o resultado completo da prova.



Punições
Paulo Rodrigues > DQ, não realizou o pit stop obrigatório durante a prova.

Com esta aula de estratégia dos estrangeiros, Reina lidera o campeonato, mostrando já seu cartão de visitas para os concorrentes anfitriões. Confira abaixo a tabela completa.


No campeonato de equipes, apenas uma equipe se repetiu entre os 12 pontuantes, que foi a Branca Sport Team, com isso a ST Overtakes vem liderando na VORC pela primeira vez em sua história, com a Mad Motors em segundo e a HVM Racing Team na terceira colocação.


Nos construtores a Nissan que até então era vista como patinho feio da competição, é lider do campeonato, seguido a frente da Ford e Holden na sequencia.


Inovando com a grande numero de pilotos estrangeiros a VORC criou a Nation's Cup, e a Venezuela é a lider seguida de Portugal e Brasil. com a Argentina na quarta colocação, México e Alemanha ainda não entraram em pista.


A próxima etapa será no dia 17/05 em Melbourne e a luta dos brazucas com os gringos promete!

Aqui você confere o VT na integra da etapa de Adelaide.



Leia Mais... ►