MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Suave na nave: Miranda e Procopio vencem as curvas de MoSport


A segunda etapa da IMSA Series ocorreu na pista desafiadora de Canadian Tire, mais conhecida como MoSport. Os pilotos toparam o desafio de encarar 90 minutos numa pista estreita e sinuosa.

Na classificação dos GTs uma surpresa: Edgar Horst Jr da M-Tech marcou a pole position com 1:12.213, em segundo lugar Thiago Procopio, líder do campeonato, ficou com de 1:12.3. A segunda fila foi formada por Rodrigo Kbessa, da Benkler e Ernesto Brock, da Hola Viva Mexico. Já nos P2, Bruno Miranda, da BMRS cravou a pole da classe com 1:06.368, Eduardo Melo, da Hola Viva Mexico P foi o segundo a 0.5 segundos. Daniel Gomes, da Chrome e Phillippe Henrique, da BMRS fizeram a segunda fila.




Na largada, Miranda sustentou a ponta nos P2 porém Edgar Horst Jr não teve a mesma sorte ao ir para a brita ainda na segunda volta. Augusto Falcão (Kinetic) e Procopio também colidiram e o piloto português levou a pior ocasionando a primeira bandeira amarela da corrida.

Na relargada as posições foram mantidas exceto a ultrapassagem espetacular de Ricardo Prediger (Schnell) em Kbessa para assumir a segunda posição dos GTs. Poucas curvas depois, Kbessa na tentativa de recuperar a posição errou na parte lenta e ficou preso na grama dando adeus a prova. Mauro Ekermann (FTR) também bateu forte e ficou preso na grama, mas ele conseguiu retornar a prova. João Bregonci (M-Tech) que largou no fim do grid neste momento apresentava uma grande ascensão ao assumir o quarto lugar ainda no primeiro terço da prova. Nos DPs Miranda seguia líder fazendo fast lap enquanto as M-Techs travavam um duelo caseiro pela sexta posição.

Ao fim do primeiro terço de prova o top5 P2 era Miranda, Melo, Vinicius Loyola (Evolution), Dani Gomes e Philippe Henrique. Nos GTs o top5 era Procopio, Prediger, Bregonci, Brock e Alexandre Oliveira (CTE).




Poucas voltas depois, Philippe Henrique errou a entrada do S ao ultrapassar um carro GT e acabou ocasionando um acidente com Dani Gomes e Felipe Gula (M-Tech), sendo que este último bateu forte e abandonou a prova.

Faltando pouco para a metade da prova, Bregonci abandonou a prova depois de uma ascensão incrível no início da prova após um toque do Paulo Rodrigues (TimeXtraBe).

A corrida seguia tranquila com destaques para a parada nos boxes mais cedo de Bruno Miranda. Seu companheiro Philippe Henrique se envolveu em um incidente que deixou seu carro bastante avariado.




A corrida seguiu até o final sem muitas ocorrências, todos imprimindo um ritmo forte e constante. Bruno Miranda vence a etapa sem muitas dificuldades, principalmente após a segunda parada do Eduardo Melo que terminou na segunda posição. Vinicius Loyola fecha o pódio dos DPs. Nos GTs, Thiago Procopio vence com mais facilidade ainda, depois de assumir a ponta logo no começo, com Ricardo Prediger em um consistente segundo lugar e Ernesto Brock fecha o pódio da categoria.



Protestos:
J.Bregonci > P.Rodrigues
O Piloto do protótipo tentou uma ultrapassagem em um ponto onde praticamente não existia local para ultrapassagem, e acabou ocasionando um toque no piloto do GTLM, recomenda-se aos prototipos manter posição atrás do GTLM até ter um ponto claro para ultrapassagem como uma reta, ou ponto onde o piloto do GTLM cedesse passagem.
P.Rodrigues, +20s + 4 pontos na carteira


Direção > W.Marote, o piloto sabendo e já conforme avisado pela liga que não há reinicio de prova em caso de queda dos pilotos, se usou de modo fora do comum (whisper) para tentar chamar atenção do diretor de provas em meio a largada. É um caso reincidente por parte do piloto no uso deste artificio. com isso o piloto recebe uma advertência e passa a ficar de observação por tempo indeterminado pela liga.

No campeonato de pilotos, Bruno Miranda abre vantagem após a segunda vitória na classe P2 com 46 pontos, Eduardo Melo segue em segundo com 32 pontos e Dani Gomes é o terceiro com 22 pontos. Nos GTs, Procópio segue líder depois de também vencer as duas etapas com 44 pontos, em segundo está o Prediger com 27 pontos e com 26 pontos John Martins é o terceiro colocado.


*Correção, havia um erro na tabela da etapa passada, o piloto Dani Gomes, havia sido punido, porém não havia perdido o 3º lugar conforme a organização acabou colocando, nesta etapa o resultado da Dani Gomes, aparece descrito na tabela de classificação na etapa de Mid Ohio de forma correta

No campeonato de equipes, a BMRS lidera a classe P2 com 46 pontos, HVM vem em segundo com 32 pontos e Chrome em terceiro com 22 pontos. Na classe GT a Benkler é a líder com 45 pontos, seguido por Schnell e HVM, com 27 e 27 pontos respectivamente.




Campeonato de construtores a briga está interessante.
Nos protótipos, a Dallara é lider absoluta com 46 pontos, na GTLM, a BMW é a lider do campeonato com 44 pontos.






A próxima etapa será as 2 horas de Lime Rock Park, onde os pilotos terão mais um desafio no traçado mais curto da temporada. E você não pode perder essa. Acompanhe-nos nas redes sociais e as transmissões no webcanal XtremeTV no Youtube.




VT da Etapa