MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Miranda e Bregonci vencem em noite de títulos


A IMSA Sportscar Series chegou em Detroit para o que seria o maior desafio da temporada no traçado de rua de Belle Isle, onde os pilotos tiveram de demonstrar muita perícia e principalmente paciência. Além disso, o campeonato poderia ser definido nesta etapa tanto para os protótipos quanto para os GTs.

Na classificação dos GTs, Rodrigo Kbessa coloca a BMW da M-Tech Racing na pole position, seguido por Alisson Borges numa surpreendente segunda colocação com o Porsche da Hammertime. Thiago Procopio e Joao Hebert Fazem a segunda fila com BMW e Porsche também. Nos protótipo, Bruno Miranda da BMRS confirma a excelente fase e marca um temporal: 1:19.119 e coloca mais de 1 segundo em Vinicius Loyola da Evolution. Paulo Rodrigues e Dani Gomes fizeram a segunda fila.



A largada de segurança ajudou a corrida a não ter maiores incidentes nas primeiras curvas. 




Na quarta volta Dani Gomes abandonou a prova devido a problemas de motor e com isso foi acionada a primeira bandeira amarela, onde até então as posições principais estavam inalteradas com destaque para a rodada de Pedro Santos, substituto do Paulo Antunes, da TimeXtraBe.

A primeira relargada Miranda e Loyola tentam escapar na frente dos protótipos enquanto nos GTs Alexandre Oliveira bateu fraco na mureta mas caiu para último. Poucas voltas depois, Pedro Santos acabou rodando e com isso a Direção decidiu acionar novamente a banceira amarela. O top5 de cada classe até então era Miranda, Loyola, Paulo Rodrigues, Augusto Falcão e Czerkawsky nos P2 e Kbessa, Borges, Bregonci, Hebert e Procopio nos GTs. Alguns pilotos já aproveitaram para fazer seus pits stops já contando com outras amarelas em suas estratégias.

A relargada dessa vez foi mais movimentada. Nos GTs João Hebert não resistiu a pressão de Procopio e foi ultrapassado e quase deu para Ricardo Prediger e logo após outra rodada de Pedro Santos, Hebert bateu mais forte no muro e perdeu mais algumas posições. Com essa confusão a terceira bandeira amarela foi colocada na prova. Uma corrida bem amarrada, como de se esperar. Nesse momento, quase todos os piltoos da GT fizeram suas paradas no box, com isso o top3 na GT era Procopio, Alessandro Moraes e Hebert.

A relargada foi movimentada nos protótipos com destaque para um toque entre os portugueses Falcão e Rodrigues e um toque entre Paulo Estevão e Marco de Andrade e nops GTs a adrenalina estava lá em cima com destaque para a escapada de Prediger e com isso perdeu várias posições. Corrida seguiu movimentada com trocas de posições interessantes. Falcão passou em uma zebra e seu carro decoluo e bateu forte no muro, com isso sua corrida ficou comprometida.

Faltando 26 minutos para o fim da prova, Estevão acabou encontrando com Alexandre Oliveira no terceiro setor e acabou abandonando a prova e causando mais uma bandeira amarela, nessa altura Felipe Gula era o líder dos DP enquanto Procopio era o líder nos GTs.

A última relargada foi movimentada com destaque para a rodada de Tarso Marques que vinha fazendo uma boa prova e logo após Alessandro Moraes também rodou e ambos tiveram um bom prejuízo. Até os últimos minutos as disputas estavam quentes, Hebert não aguentou a pressão e acabou se acidentando, enquanto Loyola ao tentar ultrapassar o Czerkawsky rodou e perdeu contato ao passo que Felipe Gula tem problemas de conexão e abandonou a prova. No fim de tantas nuances, Bruno Miranda vence com folgas,




 Emerson Czerkawsky foi o segundo e Philippe Henrique numa excelente terceira posição aproveitando os erros dos adversários. Nos GTs, Rodrigo Kbessa venceu a prova mas uma penalização pós-corrida o fez cair para terceiro lugar. Assim, João Bregonci venceu a etapa



 e Thiago Procopio foi o segundo.



Protestos e Punições:
W.Marote > R.Kbessa - +10s +2 pts na carteira.
O piloto do #30 acabou tocando o piloto do #85 ao tentar fazer uma ultrapassagem em local pouco usual e sob bandeira amarela local, pois havia um carro rodado no local, não devolvendo a posição após o toque.

R.Kbessa > W.Marote - +10s + 2pts na carteira.
O piloto se utiliza dos faróis para reclamar do toque recebido, para reclamação utilize o protesto e não os farois.

J.Hebert > C.Maciel - +20s +4 pts na carteira.

O piloto do #24 acabou ocasionando um acidente na volta 47, fazendo Hebert rodar.

Direção > P.Estevão - Piloto abandonou a prova sem solicitar a direção de provas.
Largará dos boxes na próxima etapa.


Pontos na carteira até o momento.
P.Estevão - 8 pts
R.Kbessa - 6 pts
H.Hebert - 6 pts

D.Gomes - 4 pts
P.Rodrigues - 4 pts
A.Borges - 4 pts
R.Prediger - 4 pts
C.Maciel - 4 pts
W.Marote - 2 pts

Com esse resultado, Bruno Miranda sagrou-se campeão da DP com 101 pontos, Eduardo Melo ainda é o segundo com 54 pontos e Paulo Rodrigues mostrando que a regularidade é o seu ponto forte é o terceiro também com 54 pontos. Nos GTs Procopio também se sagrou campeão com 97 pontos, Bregonci é o segundo com 61 e Ricardo Prediguer é o terceiro com 59.



Nas equipes dos GTs, a Benkler Racers é a líder com 98 pontos, com a M Tech Sports em segundo com 76 e a Team Schnell em terceiro com 59 pontos. Nos P2, a BMRS lidera com folga com 101 pontos, seguido pela HVM com 77 e a TimeXtraBe com 54 pontos.




E nas fabricantes dos DP, A Dallara segue soberana com 85 pontos, seguido pela Oreca com 57 e a Lola com 48. Nos GTs, a BMW lidera com 82, a Ford é a segunda com 69 pontos e a Aston Martin é a terceira com 44.




A próxima e última etapa será no tradicionalíssimo circuito de Laguna Seca e você acompanha o desenrolar desse final de temporada pela XtremeTV dia 27/07. Não perca!

Vt da Etapa

Nenhum comentário:

Postar um comentário