MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Jesus Neto opera milagre, vence as duas e garante o vice.


Antes tarde do que nunca Zandvoort chegou para dar números finais em um campeonato que mesmo bem disputado viu Pedro de Oliveira e a BSP dominarem mais da metade do certame. Após o adiamento por conta de instabilidades com o simulador, os pilotos partiram para uma verdadeira luta no traçado bastante ondulado e desafiador holandês.

Na classificação, mais uma vez uma BSP faz a pole position. Dessa vez Jesus Neto desbancou com autoridade, sendo o único a fazer volta na casa de 1:38. Seu companheiro e quase campeão até o momento Pedro de Oliveira ficou com o segundo tempo. Thiago Procopio e Rodrigo Kbessa formaram a segunda fila.



A primeira bateria tinha tudo para ser um passeio de Jesus Neto, que rapidamente abriu larga vantagem, mas viu o seu companheiro de equipe chegar orte no final da bateria. Na penúltima volta uma rodada sela a vitória para Jesus, que venceu de ponta a ponta sem maiores problemas.



Thiago Procopio e Rodrigo Kbessa também  brigaram muito pelo pódio até a última volta, quando os dois se tocam e rodaram, deixando o caminho livre para Alexandre Oliveira conquistar o pódio. Já os outros tiveram que suar o macacão para se posicionar bem no fim dos 25 minutos de prova. Com as rodadas de Ernesto Brock, Tonga Guardia, Ricardo Prediger, Paulo Rodrigues e Emerson Czerkawsky, a corrida teve bastante disputa no pelotão intermediário e na turma do fundão tabém com emerson Barina, Alexandre Vscud, Marcelo Vieira. Gilson Rodrigues, Augusto Falcão e Marco de Andrade abandonaram a prova.




A segunda bateria foi um show de ultrapassagens e Jesus Neto mostrou que veio para buscar o vice campeonato e fazer a dobradinha com Pedro e venceu também a segunda bateria, assumindo a liderança antes da metade da bateria. 




Rodrigo Kbessa acompanhou as brechas provocadas pelas ultrapassagens de Jesus e foi o segundo colocado e Procopio foi o terceiro e Ernesto Brock que foi o primeiro na largada não resistiu a pressão e terminou na quarta posição. Um momento importante da prova foi a disputa entre Marcelo Vieira e Pedro de Oliveira pela sétima posição onde o piloto da BSP abandonou a prova após uma disputa muito dura com o piloto da Parma. O restante do grid disputou bastante as posições, com destaque para o abandono de Alexandre Oliveira, Mauro Ekermann, Edgar Horst Jr, Glauber Belo, Kleber Stippi, Paulo Estevão, Gilson Rodrigues, Marco Parma e Augusto Falcão.



Punições e Protestos
P.de Oliveira > M.Vieira
+30s M.Vieira + 6 pts na carteira.


Após a bela exibição dos pilotos, Pedro de Oliveira é o campeão com 146 pontos, Jesus Neto conseguiu seu objetivo e foi o vice-campeão com 120 pontos, garantindo a dobradinha da BSP e Rodrigo Kbessa o terceiro com 103 pontos.



Pelas equipes, a BSP já era a campeã antes da etapa e finalizou o campeonato com 266 pontos. M Tech Academy e Branca Sports Team completam com 155 e 100 pontos.



E pela Nations Cup, o Brasil terminou na frente com 235 pontos, a Argentina foi o segundo com 99 pontos e Portugal o terceiro com 29 pontos.



Com isso, é decretado o fim do campeonato e os BMW serão recolhidos para as garagens e ficará à disposição da liga em outro momento. Para a próxima temporada serão substituídos pelos TCR e você não pode deixar passar essa oportunidade. Quer participar? Se informe no site e venha correr com a gente!

VT da Etapa

Nenhum comentário:

Postar um comentário