MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Jesus Neto abre temporada com vitória pela Indycar Series


Na noite do dia 06 (seis) de setembro, prévia de feriado nacional, a representação virtual do autódromo de Barber Motorsport Park, no estado do Alabama, sediou a primeira etapa da mais nova categoria da VORC Series, a Indy Car Series.
Esta novidade muito aguardada proporcionou o retorno de pilotos consagrados nas categorias de fórmula, que mesmo com grid de 15 carros (muitas faltas em decorrência do feriado) proporcionaram uma corrida com muitas ultrapassagens e algumas bandeiras amarelas.

Qualify:
A pole position ficou com o Jesus Neto da BSP, numa volta divina colocou mais de oito décimos no segundo colocado, Nathan Marchon da equipe Sinister. Fecharam os 6 primeiros: Marcos Felisberto (Felisberto AV), Paulo Estevão (Kinetic), Glauber Belo (Thunder) e Rafael Gonçalves (Black Wings).


Corrida:
Largada autorizada, e os pilotos mostraram muito respeito, proporcionando uma largada limpa, com poucos toques.
Nathan até que tentou, mas Neto conseguiu manter a posição de honra e passou a abrir vantagem em relação aos demais. Glauber Belo fez uma ótima largada e se posicionou no TOP3 neste inicio.


Após algumas voltas em ritmo de bandeira verde,   Neto Silva abria vantagem na ponta, enquanto que nas outras posições algumas brigas monopolizavam a transmissão, como foi o caso da disputa pela posição de número 10. Emerson Czerkawsky (HVM), Luciano Rocha (#268) e Luiz Gustavo (BSP2) trocavam de posições a cada curva do pequeno circuito do Alabama. Foi um passa e repassa  entre os três carros que divertiu quem assistia a corrida.
Logo na sequencia, em uma tentativa de ultrapassagem, o piloto português Paulo Estevão escapa na curva 1 e bate de frente na barreira de pneus. Ainda assim, o piloto da Kinetc conseguiu retornar para corrida apenas com danos materiais e sem necessidade de bandeira amarela.
Com dez minutos de prova, Diego Said merecia destaque. O piloto da Black Wings largou na 15ª e última posição e neste momento já disputava segundo posto da prova, após bela ultrapassagem sobre Nathan.
Após 15 minutos de prova, a primeira bandeira amarela foi acionada devido a um conjunto de acidentes envolvendo os pilotos da terra do descobrimento.  Paulo Estevão novamente envolvido, juntamente c om seu xará Paulo Rodrigues. Ambos se tocaram e após retorno de ambos, um novo incidente provocou o abandono do Paulo Estevão.
Neste momento, Neto Silva administrava a corrida já com mais de nove segundos para Felisberto, que após paradas dos boxes em bandeira verde, retornou na vice liderança.


Na volta de relargada, já quase na metade da prova, Emerson Czerkawsky perdeu a traseira e levou de brinde o piloto Luciano Rocha, mas ambos conseguiram retomar a corrida com danos materiais.
Como dizem no mundo do automobilismo, “amarela chama amarela”, logo na sequencia o motor de Glauber Belo pediu demissão fazendo com que o piloto da Thunder  voltasse a pé para os boxes. Este lance provou a segunda amarela da noite e causou movimentação no pitlane.
Na relargada, pela primeira vez Neto Silva precisou disputar posição. Luiz Gustavo retornou em primeiro, com Neto e Said lutando no TOP3. Neste momento Nathan Marchon , Rafael Gonçalves e Marcos Felisberto completavam os 6 primeiros.
Emerson Czerkawsky foi o próximo a dar adeus à corrida e provocar a terceira amarela da noite, faltando pouco mais de 20 minutos para o fim do evento.  O piloto da HVM perdeu a traseira nos “S” e bateu de frente na barreira de proteção.
Relargada autorizada, Neto Silva manteve a liderança, enquanto mais atrás Luiz Gustavo e Nathan Marchon disputavam o terceiro posto, porém, o piloto da Sinister levou a pior quando tentou dividir a curva dois, perdendo o carro e dando uma passeada na grama.
15 minutos para o final, Luciano Rocha foi mais um que causou a entrada do Safety Car. O piloto da #268 encontrou a barreira de pneus, também causado pela perda da traseira no contorno do “S”.
Após nova movimentação nos boxes, as táticas para o fim da corrida deram uma movimentada nas posições. Feliciano voltava em primeiro, com Neto e Said no TOP3. Nathan, Luiz Gustavo e Marcelo Vieira numa boa constância, fechavam os seis, porém, a boa corrida do piloto da Parma acabou a 2 minutos do fim por quebra de motor.
A bandeira verde veio no fim, e consagrou a noite perfeita de Neto Silva da BSP. O piloto divino venceu, com Nathan Marchon , Diego Said, Marcos Felisberto e Rafael Gonçalves fechando os TOP5. Ainda concluíram a prova Lino Palladino da CTR e Thiago Luiz da Thunder.


Campeonato de pilotos:
Jesus Neto se lança na liderança do campeonato, com os 25 pontos iniciais do campeonato, Nathan Marchon aparece em segundo com Diego Said comboiando em terceiro.


Campeonato de equipes:
No campeonato de equipes a BSP Racing começa na liderança, com a Sinister Race Team em segundo e a Black Wings RT fechando o TOP 3 do campeonato.


A Próxima etapa do campeonato será no oval do Texas onde os pilotos irão enfrentar o primeiro desafio da categoria nesse tipo de traçado nesta temporada.

VT da etapa