MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Resurgimento em Portugal!!!



Em etapa no circuito de Vasco Sameiro, Emerson Czerkawsky se aproveita de um ótimo rendimento no circuito e faz corridas impressionantes, vence e sobe no campeonato. John Martins vence primeira bateria e embola briga pelo título.

Qualifiyng
John Martins (CTE Racing HVM) foi o mais rápido com 1:20,933, enquanto Cadu Maciel (Scuderia TechForce) fez 1:20,974, Ernesto Brock (CTE Racing HVM) fechou a segunda fila com 1:21,219 e Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) fez 1:21,320.


 Bateria 1
Logo na curva 1, já um enrosco envolvendo vários pilotos, após um enrosco entre Emerson Czerkaws, Ernesto Brock e Cadu Maciel, acabou sobrando para outros pilotos por causa da pista fechada, pior para o peruano Tito Tomey (Mobo Owl Racing) que teve seu motor estourado.
Na volta seguinte foi a vez de Paulo Rodrigues (Time XtraBe) ficar no muro da curva 1.
Brock vinha em briga ferrenha contra Edgar Horst Jr (M Tech Sports) que era substituto de Marco de Andrade e sendo seguido por Emerson Czerkawsky.
Restando 12 minutos, Emerson Czerkawsky começa a partir para cima de Ernesto Brock, em busco do terceiro lugar.
Brock acaba errando na curva 1, e com Isso perde a posição para Czerkawsky e Anderson Medeiros (BSP Racing 2)
Restando 4 minutos, Czerkawsky consegue a ultrapassagem sobre Horst Jr, Brock e Alexandre Oliveira (Herdez Competition) chegaram na briga também.
John já havia aberto 14 segundos de vantagem e vinha apenas controlando a situação até o final, finalizando sua segundo vitória na temporada, Emerson Czerkawsky fechou em segundo e Edgar Horst Jr conseguindo se segurar dos ataques de Brock e conquistando o terceiro lugar.
Brock acabou perdendo o quarto lugar para Alexandre Oliveira e Cadu Maciel que conquistou o quinto juntamente com ele. Cadu ainda passaria Alexandre fechando na quarta posição.


Bateria 2
Com um carro a mais, a chegada de Cesar Bergesch (CBR Team) a bateria começou com Werner Marote (Team Schnell) com Dani Gomes (Chrome) em segundo, Macelo Vieira (Parma Motorsports) e João Hebert Santos (M Tech Sports) saindo de quarto lugar.
Na largada, Werner conseguiu se segurar na frente, Hebert tentando ir para cima de Dani Gomes, e geral passando ilesa a curva um, em uma largada muito melhor que a da bateria anterior.


João Hebert Santos, acaba ficando na proteção de pneus da curva 1.
Dani Gomes, que vinha em segundo, acaba errando sozinho, e com isso Alexandre e Brock conseguem a ultrapassagem, na sequencia Dani Gomes perde para Emerson Czerkawsky o quarto lugar.
Restando 10 minutos Werner se segurava como podia na ponta com Alexandre Oliveira partindo pro ataque, Brock, Czerkawsky, Maciel, Martins, Gomes, Granado, Porto e Gilson Rodrigues, competavam o TOP 10.
Alexandre Oliveira tenta mergulhar e acaba perdendo a posição para Brock e Czerkawsky, na sequencia Werner erra sozinho na saída da chicane, e com isso Brock e Czerkawsky passam a ser os dois primeiros, com o piloto do #56 atacando Brock.
Restando 3 minutos para o final, Werner tenta ultrapassar Cadu Maciel, e acaba se enroscando com ele, e batendo na proteção de pneus da chicane.
No final de 20 minutos, Emerson Czerkawsky vence a primeira na temporada, com Ernesto Brock em segundo e Alexandre Oliveira passando na terceira colocação da etapa. Ainda fecharam entre os 10, John Martins, Granado, Porto, Gilson Rodrigues, Parma, Sanchez e Gomes.


Bateria 3
Dani Gomes sairia na ponta, com Renzo Sanchez (Mobo Own Racing) em segundo, Parma em terceiro e Gilson Rodrigues o quarto.
Na largada, Dani larga bem, no contorno na primeira curva, passa todo mundo bem.
Renzo Assumiu a ponta da etapa, enquanto mais a atrás Felipe Granado ficava na proteção de pneus da chicane, fim de prova para o piloto da HVM.
Na sequencia mais confusão, Marco Parma toca em Brock. Emerson Czerkawsky pula para terceiro por causa pelas confusões, e John Martins em quarto.
Dani Gomes capota ao tentar passar por Renzo na chicane e passar lotado, mas ainda sim consegue voltar para a etapa.


Renzo Sanchez erra na chicane e Czerkawsky consegue vir a liderança da prova, restando 10 minutos a classificação era: Czerkawsky, Sanchez, Martins, Medeiros, Porto, Marques, Vieira, Horst Jr, Gomes e Marote.
Werner Marote destrói seu carro ao bater na proteção de pneus.
No trecho final, Emerson Czerkawsky tem problemas e começa a perder distância para John Martins, mas no final conquista sua segunda vitória na noite, John fechando em segundo e Anderson Medeiros conquistando o terceiro lugar depois de uma boa corrida de recuperação.


Classificação de Pilotos
John Martins é o novo líder do campeonato, agora com 139 pontos, contra 135 de Ernesto Brock, Alexandre Oliveira é o terceiro colocado com 119 pontos.


Classificação de Equipes
A CTE Racing HVM, segue líder com 183 pontos, a HVM Racing Team agora é a vice líder com 131 pontos, e para fechar o Top 3 em “família” a Herdez Competition com 120 pontos.


Classificação de Construtores
A italiana Alfa Romeo vai para casa na liderança com 183 pontos, a VolksWagen tem 147 pontos, enquanto a Opel fecha o Top 3 com 129 pontos.


Protestos e punições
Bateria 2
C.Maciel > W.Marote – N3, +30s – O piloto acaba perdendo o ponto de freada em disputa por posição ocasionando acidente e punição para outro piloto, agravante para a punição ser N3 e não N2, é o fato do piloto ter um DT a pagar e não precisar entrar em disputa direta com outros pilotos em pista, causando risco mesmo que involuntariamente a outros em pista.
C.Maciel > E.Horst Jr – N3, +30s – Retorno perigoso a pista de forma imprudente.
* O piloto era substituto com isso o carro #50 leva consigo os pontos na carteira.


Próxima Etapa
Agora os bólidos vão para Imola na Itália para a disputa da penúltima etapa do campeonato,


Vt da Etapa