MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Briga de rua, emoção de sempre!!!


Noite de Indy na Vorc na quinta feira do dia 18 de outubro. O circuito de Toronto, em Ontario Canadá foi palco da quarta e  penúltima etapa da IndyCAr Series
Um circuito marcado por suas ondulações traiçoeiras que causaram dificuldades aos pilotos, proporcionando rodadas, batidas e muitos contatos.

Qualy:
O mais veloz nas 11 curvas do circuito canadense foi o piloto Diego Said (BlackWings) que desbancou Jesus Neto (BSP) nos últimos segundos de sessão.
O terceiro colocado foi Algrans Júnior (BlackWings) que vinha para substituir ninguém menos do que o lider do campeonato Rafael Gonçalves.
Marcos Felisberto (Felisberto AV) e o argentino voador Tonga Guardia (BSP) fecharam o TOP5 da classificação.


Race:
Como padrão da Vorc, a largada de segurança em fila indiana foi responsável para que todos os pilotos passassem ilesos na primeira volta. Com muita cautela, pilotos do meio para o final do grid fizeram com muito cuidado o que foi pedido em briefing.
Jesus Neto (BSP) que retornava após ausência na etapa anterior assumiu a liderança ao final da reta oposta, mostrando que ainda está vivo na disputa pelo título.
Mais atrás, Paulo Rodrigues (Time XtraBe) foi o primeiro a dar uma escapada na abertura da volta 2, mas conseguiu retornar a pista sem nenhum dano em seu monoposto.
Já no fechamento da volta 3, Fábio Marques (BlackWings) que largou das últimas posições do grid, vinha em uma corrida de recuperação até que, numa tentativa de ultrapassagem sobre Thiago Luiz (Thunder) perdeu a tangencia da curva zero sendo o primeiro piloto a marcas os muros do circuito canadense, felizmente sem danos mais graves.
Tudo que foi citado acima ocorreu com apenas 5 minutos de corrida, mas foram dois carros da mesma esquipe os primeiros a abandonarem a corrida. Algrans Júnior (BlackWings) encontrou o muro da curva 1 e simultaneamente seu parceiro de equipe Paulo Maeda também deu adeus a disputa.
Por conta desta primeira intervenção, grande parte dos pilotos aproveitou para fazer seus pits. No retorno dos boxes, o pole Diego Said conseguiu se posicionar na frente de Jesus Neto. Na relargada, Said e Neto mostraram porque fizeram a primeira fila no qualy. Ambos fizeram a reta oposta lado a lado com muito respeito e levantaram a torcida com a disputa.
Chegando na metade da corrida, o piloto da Thunder Glauber Belo teve a primeira quebra de motor da noite, provocando a segunda amarela da noite, e nova rodada de pits.
Neste momento, Luiz Gustavo (BSP 2) que não fez a parada, liderava o pelotão, seu companheiro de equipe Jesus Neto em segundo. Said, Felisberto e Tonga fechavam os 5 primeiros.
Na relargada, Thiago Luiz (Thunder) perdeu o bico e teve que retornar ao box. Mais a frente, Said e Neto deixaram Luiz Gustavo para trás e voltaram a disputar a liderança.
Infelizmente o piloto da BSP 2 deu adeus a disputa mais a frente após perder sozinho o carro e encontrar a barreira de pneus. Ainda no mesmo acidente, Thiago Luiz não conseguiu desviar e acabou tocando de leve perdendo o bico.
A corrida se encaminhava para o final com a liderança monopolizada por Said e Neto, mais atrás, Felisberto vinha fazendo uma corrida consistente na terceira posição, bem como Luciano Rocha (#268) e Tonga Guardia que fechavam os 5 primeiros a 10 minutos para o fim.


Nathan Marchon (Sinister) corria com o regulamento em baixo do braço e se mantinha seguro na esperança de sair de Toronto na liderança do campeonato.
Como já esperado, 10 minutos finais e a torcida assistia a disputa da liderança em pé. Said e Neto faziam uma das disputas mais fantásticas que poderíamos esperar. Ambos misturavam agressividade com muito respeito, trocando de posições em cada trecho.
Thiago Luiz (Thunder) quebrou seu motor Honda a 5 minutos do fim. Quase no mesmo momento, Fábio Marques tocou no muro e rodou em plena reta. Nathan Marchon que vinha logo atrás, também rodou para evitar o choque.
Neste momento, Diego Said foi aos boxes deixando Neto Silva sozinho na pista com pneus mais desgastados. Na relargada, Neto manteve a liderança enquanto Said vinha com pneus novos do fundo passando por todos. Mas infelizmente pra o piloto da BlackWings, o tempo não estava a seu favor.
Na tentativa de recuperar terreno, Luciano Rocha (#268) perdeu a freada chocando-se contra os pneus. O toque fez com que o piloto fosse devolvido para o centro da pista, sendo atingido em cheio por Tonga Guardia.
Com isso, Neto Silva (BSP) venceu de forma brilhando a etapa canadense. Marcos Felisberto (Felisberto AV) não menos brilhante se aproveitou da tática de Said e fechou em segundo. O piloto da BlackWings ainda conseguiu o TOP3.
Mais atrás, Tonga (BSP) mesmo com o toque no final foi o quarto. Nathan Marchon (Sinister) fechou no TOP5 e saiu de Toronto na liderança do campeonato 1 ponto a frente de Rafael Gonçalves e 4 pontos a frente de Neto Silva.
Felipe Gomes (Sim Force) em sexto, Luciano Rocha (#268) mesmo sem uma roda cruzou em sétimo com Marcelo Viera (Parma) em oitavo. Lino Palladino (CTR) e Paulo Rodrigues da (time XtraBe) fecharam os 10 carros que terminaram a corrida.

Campeonato de Pilotos:
Nathan Marchon vem liderando o campeonato com sua constância, mesmo com os azares das ultimas etapas. Rafael Gonçalves ainda está na briga com 1 ponto a menos, enquanto Jesus Neto vem a 4 pontos, prometendo uma briga intensa pelo título, lembrando que Marcos Felisberto, Diego Said e Tonga Guardia ainda brigam pelo título, mas de forma mais complicada.



Campeonato de Equipes:
A BSP Racing lidera com 78 pontos, contra 62 de Black Wings FSW que está empatada com a Sinister, com esses times brigando diretamente pelo titulo de equipes.


Próxima Etapa:
A próxima etapa do campeonato, será no oval de Pocono, um grande palco para a decisão do campeonato.


Vt da Etapa