MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Gonçalves desencanta e conquista o campeonato da Indycar, Tonga Guardia vence e se apaixona por ovais.



Foi realizada na última quinta-feira, dia 01 de novembro, a derradeira e última etapa da Indy Series na Vorc. Com nada menos do que seis pilotos vivos na disputa pelo título. O palco foi o fantástico e mítico traçado tri oval de Pocono, no estado da Pennsylvania, que proporcionou inúmeras histórias por parte do narrador da noite, Rodrigo Vicente, dando uma verdadeira aula de história para os muitos que acompanhavam a transmissão.
Para aqueles que esperavam uma corrida tranquila em decorrência do grande traçado, a história não foi bem assim. Já nas largadas teste, muitos acidentes e uma grande dificuldade por parte dos pilotos em manter o bólido estável quando juntados a velocidade e a forte ação do vácuo.
A enaltecer a presença de 16 carros, algo bem incomum no AV nacional, principalmente em se tratando de etapa final.

Qualy:
A sessão de classificação mostrou que a equipe Black Wings veio com toda força pra cima de seus concorrentes diretos. Com uma dobradinha na primeira fila, Diego Said e Fabio Marques ficaram no mesmo décimo de segundo, acompanhados do, até então líder do campeonato Nathan Marchon (Sinister) e da surpresa da sessão Lino Palladino (Team CTR). Jesus Neto (BSP), vencedor da etapa anterior fechou o TOP5.
Destaque para o retorno de Emerson Czerkawsky (HVM) 11º colocado, que homenageou os 19 anos da morte de Greg Moore com uma belíssima pintura alusiva ao carro da Forsythe de 1999, e também a má classificação de Rafael Gonçalves (Black Wigs), 12º no grid, mas essa parte estaria longe de ser uma notícia triste...

Race:
Largada tranquila, e os pilotos logo já se dividiram em pelotões e passaram a compartilhar o vácuo.
Nathan Marchon (Sinister) deu o “pulo do gato” e assumiu a ponta, liderando a primeira passagem. Passagem essa que nem aconteceu para Marcos Felisberto (Felisberto AV). O piloto que corre de forma independente comprou pronta uma batida ocasionada por Luiz Gustavo (BSP), que rodou sozinho na curva 3, carregando consigo Marcelo Vieira (Parma) e o próprio Felisberto, que foi arremessado para fora do traçado, recebendo o DQ do simulador. Este infeliz acontecimento causou a primeira amarela da noite.
Relargada após 8 minutos transcorridos, Nathan Marchon (Sinister) manteve a ponta com Diego Said (BlackWings) na sua cola. Fábio Marques (BlackWings) fechava o TOP3.
Porém, a velha máxima “amarela chama amarela” entrou em ação. Uma volta após a relargada, Jesus Neto (BSP) que vinha na 4ª colocação da prova, foi a segunda vítima da curva 3 de Pocono. Neto foi o primeiro postulante ao título a abandonar, após rodar sozinho, levando junto Lino Palladino (Team CTR) que conseguiu retornar para corrida com danos reversíveis. Na sequencia, Luciano Rocha (#268) e Philippe Henrique (BMRS) que vinham em alta velocidade colidiram com o carro de Neto que permanecia no traçado.
Segunda relargada após 15 minutos de prova e apenas 2 voltas em bandeira verde, Diego Said (BlackWings) era o líder do momento, com seu companheiro de equipe Fábio Marques  na sequencia. Paulo Rodrigues (Time Xtrabe) e Tonga Guardia (BSP) fechavam os cinco primeiros. A propósito, Tonga foi a terceira vítima da noite da curva 3, mas o piloto argentino numa manobra habilidosa corrigiu a rodada com um fabuloso 360° sem danos ao carro. O mesmo não pode ser dito de Glauber Belo (Thunder), que para evitar a batida, perdeu o controle do carro e bateu para dentro da linha dos boxes, sendo o sexto abandono em 15 minutos de corrida.
Mais 5 minutos se passaram, e a terceira bandeira amarela da noite foi acionada. Paulo Rodrigues (Time Xtrabe) rodou e chocou-se contra a proteção interna da curva 3.
Metade desta corrida “garrada”, nova relargada. Diego Said (BlackWings) e Nathan Marchon (Sinister) tentavam escapar na frente até que duas curvas depois, nova amarela foi acionada. Luiz Gustavo (BSP) foi mais um a abandonar após contato com Thiago Luiz (Thunder).
Parte final de corrida, finalmente algumas voltas em bandeira verde foram possíveis. Said manteve a ponta com o argentino voador Tonga Guardia (BSP) em segundo. Emerson Czerkawsky (HVM) subiu para o TOP3 com Nathan Marchon e o estratégico Rafael Gonçalves (BlackWings) que já estava no TOP5.
Faltando 20 minutos para o final, outro forte candidato a título abandonou. Diego Said (BlackWings) com motor estourado abriu caminho para Nathan, Rafael e Tonga lutarem pelo ‘caneco’.
Após nova rodada de pits stops, Emerson Czerkawsky (HVM) era o líder na amarela, enquanto novo candidato a título estava fora. Nathan Marchon (Sinister) abandonava por desconexão.
O veloz polonês manteve a liderança na relargada, e disputava acirradamente a liderança com Rafael Gonçalves e Fábio Marques, ambos da BlackWings. Somando-se aos três, Tonga Guardia (BSP) fechava o grupo dos quatro lideres. Mais atrás, Lino Palladino (Team CTR) numa ótima corrida fechava o TOP5 à 10 minutos para o final.
Mas a corrida estava longe de terminar. Com a disputa frenética na ponta, Fábio Marques acabou rodando após toque com Emerson Czerkawsky, ocasionando a penúltima amarela da noite e uma grande movimentação nos boxes.
Na última relargada da noite, Rafael Gonçalves e Tonga Guardia disputaram cada palmo do tri oval pela vitória. Tonga pegou o vácuo do piloto da BlackWings na reta principal e o ultrapassou na penúltima volta.
Em uma coincidência triste, Fábio Marques (BlackWings) e Lino Palladino (Team CTR) tiveram seus motores explodidos na última volta, o que provocou a última e decisiva amarela da noite.
Com isto, Tonga Guardia (BSP) conseguiu sua primeira e merecida vitória na categoria. Rafael Gonçalves (BlackWings) conquistou o título da Vorc IndyCar Series com o segundo posto. Emerson Czerkawsky (HVM) fechou o pódio em 3º.
Finalizaram a corrida também, mesmo com acidente na última volta, Lino Palladino, Thiago Luiz (Thunder), Fábio Marques (BlackWings), Marcelo Vieira (Parma) e Paulo Rodrigues (Xtrabe) nesta ordem.


Carteira de Pilotos


Campeonato de Equipes

Rafael Gonçalves fecha a temporada com 81 pontos, com Nathan Marchon conquistando o vice com 70 pontos, Tonga Guardia fecha o campeonato em terceiro com 65 pontos.


Campeonato de Pilotos

A BSP Racing conquista o titulo de equipes com 103 pontos, enquanto a Black Wings FSW foi a vice com 82 pontos, a Sinister fechou o TOP-3 com 70 pontos.


Vt da Etapa

Nenhum comentário:

Postar um comentário