MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Pedro de Oliveira domina, mas não leva estréia da Mazda MX5 Cup!!!



A VORC Series fez a estréia da Mazda MX5 Cup para a Temporada 4 de 2018, Summit Point foi a pista escolhida para a estréia da temporada, que mesmo numa sexta feira pós feriado, rendeu 25 carros de 32 inscritos para a temporada.

Qualifying
Pedro de Oliveira (BSP Racing) cravou a pole em uma bela volta ao fazer 1:12,658, seguido de Jonatan Brochier (Chrome Racing) que vem em crescente na liga, John Martins (CTE Racing HVM) e Cadu Maciel (Scuderia TechForce) fecharam a segunda fila, onde os 9 primeiros colocados andaram dentro do mesmo segundo.


Bateria 1
A corrida começou movimentada, com Rodrigo Zanga (Minardi Team HVM) pulando para a ponta logo na largada, John Martins ainda pulou para segundo, enquanto Pedro de Oliveira caia para terceiro.
As estratégias começaram logo na largada, com Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) e Cadu Maciel indo para a parada obrigatória logo na primeira volta, Na quarta volta Pedro de Oliveira conseguiu retomar a ponta da prova. E foi assim até a volta 21 quando fez sua parada, com o Peruano Tito Tomey assumindo a ponta já que veio em estratégia de não parar, mas perdendo a posição na volta 24.
Na parte de baixo do grid, as posições se embaralhavam, já que as estratégias de parada ou não parada faziam os pilotos subirem no Grid.
Ao final da primeira bateria, Pedro de Oliveira venceu, mas acabou perdendo a vitória ao não enviar o LOG conforme o regulamento manda, com isso o Peruano Tito Tomey venceu a bateria, se tornando o quarto estrangeiro a vencer uma corrida na liga, Emerson Czerkawsky em uma corrida surreal, acabou sendo o segundo colocado e Kleber Neto conquistou seu primeiro pódio na liga.


Punições e protestos
K.Neto > R.Sanchez – N3, +20s +2 pontos na carteira – Toque fazendo adversário rodar.
J.Brochier > C.Maciel – verificado como lance de corrida
J.Brochier > P.de Oliveira – verificado como lance de corrida

Bateria 2
O inicio da prova já começou tumultuado com um Big One envolvendo pelo menos 8 carros.
Felipe Granado (CTE Racing HVM) assumia  a ponta da prova, mas durando por pouco tempo, perdendo para Vinicius Loyola (BMRS Motorsports)
No meio do grid acidentes e confusões aconteciam para todos os lados com as posições mudando constantemente, Pedro de Oliveira conseguiu assumir a ponta da corrida na quarta volta, de onde não saiu mais na liderança.
Cadu Maciel vinha em franca recuperação de onde chegou a andar em nono e assumiu a segunda posição na vigésima volta.
Ao final de 26 voltas Pedro de Oliveira venceria a etapa, mas novamente perdendo a etapa por uma falha de seu LOG do Data Aquisition, com isso Cadu Maciel venceu a etapa de Summit Point em sua segunda bateria, com Felipe Granado passando em segundo e Jesus Neto (BSP Racing) fechando o pódio da bateria final.



Punições e protestos
Direção > C.Maciel - N1, +10s +1 ponto na carteira - uso de farol para reclamação.

Campeonato de Pilotos:
Após as desclassificações de Pedro de Oliveira, Cadu Maciel assumiu a ponta com 38 pontos, com Tito Tomey seguindo na vice liderança com 35 pontos, Emerson Czerkawsky aparece com o terceiro posto ao somar 29 pontos.


Campeonato de Equipes:
A Scuderia TechForce lidera com 41 pontos, enquanto a Mobo Owl Racing já aparece em segundo com 35 pontos somados, e a HVM Racing Team em terceiro com 29 pontos somados.


Próxima etapa
A segunda etapa acontecerá no circuito de New Jersey Motorsports Park, o circuito americano é conhecido pelo peculiar fato de ter dois traçados distintos que podem abrigar corridas simultâneas, o usado na Mazda MX5 Cup será o Thunderbolt, circuito mais longe e o mais utilizado.




Vt da Etapa.