MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

T1 2019 - Inscrições Formula E Gen2


A VORC Series terá sua T1 com a continuidade de Campeonatos e eventos.
A Formula E volta a grade da liga, agora em um novo dia da semana para vocês, passando a ser realizado as terças feira.
Depois do sucesso com o Gen1, agora o campeonato será realizado com o Gen2, carro que estreou nesta temporada 2018/2019 da categoria, serão 3 etapas, com etapas de 45 minutos de duração.

Formula E, integrante da grade de competições da VORC Series, no qual ocorrerão 3 etapa de acordo com as regras abaixo:

Inscrições:
Templates:
Mod:
Carset: 2.0
TrackPack:

Sistema Anticheater: (obrigatório todos ter instalado)
Sistema de bandeira amarela: (obrigatório todos ter configurado)
Numeração:

Prazo para Skins: 08/02/2019

Lista de Inscritos 20/32 vagas



HORARIOS
Largada Teste –20:50h
Briefing –21:00h
Fim de Briefing – 21:30h
Qualifing – 21:32h
Warm Up – 21:42h
Corrida – ~21:45h *Baseado no horário de Brasília (GMT-3)

DURAÇÃO DO EVENTO
Qualifing – 5 minutos (Com limite de 1 voltas rápida no total) (Privado)
Warm Up – 3 minutos
Corrida – 1x de 45 minutos
Vagas - 32 vagas

12/02 - Göteborg City
26/02 - Phoenix

12/03 - Helsinki Thunder

CONFIGURAÇÔES DO SERVIDOR
Horário servidor: 14h
Bandeiras: Somente Preta (porém com SC manual)
Tipo de largada: Apresentação/Parada
Câmeras: Cockpit/TV do Cockpit
Setup fixo: Sim
Parque Fechado: Sim
Parada Obrigatória: Não
Danos Carro: 100%
Combustível: X1
Consumo pneus: x1 
Aceleração Tempo: 1x
Falhas mecânicas: Normal
ABS: Mínimo 
TC: Minimo
Embreagem: Permitido
Emborrachamento: Normal
Condição da Pista: Normal
Jogos de Pneus: x1

PONTUAÇÃO
01º - 25 pontos
02º - 20 pontos
03º - 16 pontos
04º - 13 pontos
05º - 11 pontos
06º - 10 pontos
07º - 09 pontos
08º - 08 pontos
09º - 07 pontos
10º - 06 pontos
11º - 05 pontos
12º - 04 pontos
13º - 03 pontos
14º - 02 pontos
15º - 01 ponto

DIREÇÃO DE PROVA E PENALIZAÇÕES APLICADAS AO PILOTO
Toda etapa da categoria será passível de análise e penalizações das infrações ocorridas. A Direção de Prova ocorrerá pós-corrida de acordo com as regras previstas nos itens de penalizações.
Salvo casos de força maior onde poderá ser colocado uma direção em caráter de emergência.

BANDEIRA AMARELA
A Bandeira amarela na VORC Series se ocorre por meio virtual, usando o safety car humano em virtude de muitas vezes o nativo do jogo gerar problemas ou situações erradas. Com isso usamos este sistema.
Os pilotos devem configurar um botão para chamar o diretor de provas e ter a permissão para abandonar a etapa.
Aqui tem um tutorial de como fazer:
https://drive.google.com/open?id=1xYaABxnXXVld5PLqiPNikFggSzLHNVUF

*O não cumprimento a esta regra inflige em uma punição ao piloto de ter de largar dos boxes, em caso de reincidência uma etapa de suspensão e em terceiro caso exclusão do campeonato e 1 ano de suspensão em competições da VORC Series.

ESCOLHAS DOS CARROS
O Campeonato tem uma configuração multimarca, porém são de física similares, a escolha á aberta por ordem de inscrição, lembrando que cada equipe deve ter o mesmo modelo de carros, podendo a subequipe ter outro modelo de carro.

PILOTOS
Todo piloto, ao contratar o serviço, está de acordo com o regulamento e as regras vigentes, estando inclusive sujeito ás punições que por ventura vier a sofrer ao incorrer em alguma infração.

CAMPEONATO DE PILOTOS
O campeonato de pilotos ocorre entre todos os pilotos inscritos na categoria, e o vencedor sairá da soma dos pontos obtidos nas 3 etapas, Não há descarte de resultados no regulamento.

ACESSO E/OU SUBSTITUIÇÃO DE PILOTO
Tanto o acesso como a substituição de pilotos na competição, só será permitido com a prévia análise da administração da categoria e se realizados até a 2ª etapa da temporada. A partir desta, somente pilotos que já participaram ao menos de uma etapa do campeonato.
A Liga se dá ao direito de ter 24 horas de antecedência para liberar ou não um piloto substituto, onde a mesma analisará se o piloto estará apto a correr o fato do piloto ter voltas no servidor pode ser um ponto de facilitação para a liberação, será aceito substituições de aviso até 23:59 do dia anterior a corrida. Fora deste horário previsto não será permitido.
Serão aceitos apenas os avisos feitos pelo formulário da liga neste link
https://docs.google.com/forms/d/1d0oaCkoKIBEUva0ieFWXTO3LlfzeizNLelPMPItv-ww/edit

EQUIPES 
As equipes devem ser compostas por no mínimo 1 e no máximo 2 pilotos.  As equipes participantes poderão inscrever subequipes na mesma competição.
A equipes devem conter o mesmo modelo de carro.

CAMPEONATO DE EQUIPES
O campeonato de equipes ocorre entre todas as equipes inscritas na categoria, e a campeã sairá dos pontos obtidos pelo melhor carro em cada etapa, sendo somada ao longo das 3 etapas.

PREMIAÇÃO
Serão oferecidos ao final da competição prevista, troféus comemorativos para o campeão. Vice e terceiro colocado. Equipe campeã recebe troféu.

ENVIO DE LOG
Os 3 primeiros colocados tem a obrigação de enviar o log do DAP para o email até 23:59 do dia seguinte a etapa: emerson.csantos@yahoo.com.ar

Como instalar o DAP é aqui:
http://vorc.blogspot.com/2018/04/data-acquisition-plugin-nova-ferramenta.html

PUNIÇÕES
Tipos de infrações
Informal
 – 5 segundos
Cut Track (quando houver necessidade de analise manual)
*Em caso de estouro a cima de 60 segundo o piloto é desclassificado da etapa.
 
Leve – 10 segundos (1 pontos na carteira)
- Entrar ou sair dos boxes sem respeitar a linha demarcada
- Trocar de faixa de direção mais de uma vez ao defender a posição
- Realizar ultrapassagem irregular estando em disputa por posição
- Não respeitar a sinalização de Bandeira Azul
Chat durante sessão oficial (Classificação e Corrida)
- Uso de farol para reclamação
- Defesa de posição forçando situação perigosa.

*O Chat é oficialmente proibido para xingamentos, comemorações antes do encerramento da etapa. Esses casos são punidos.
É considerado o caso em situações de emergência como notificações a direção de prova, ainda sim, se recomenda que o piloto ao invés de usar o chat utilize o mesmo botão de chamar o diretor de provas para abandono

Média – 20 segundos (2 pontos na carteira)
- Permanecer em pista com o carro danificado causando risco aos oponentes
- Causar acidente estando ou não em disputa por posição
- Causar acidente em ultrapassagem sendo retardatário
- Causar acidente na ultrapassagem sobre retardatário
- Realizar ultrapassagem durante a presença do Safety-Car na pista
- Realizar pit-stop durante a presença do Safety-Car na pista (salvo quando autorizado)
- Causar acidente após o encerramento da corrida
- Batida por trás
- Empurrão lateral.

Pesada -  30 segundos (3 pontos na carteira)
- Desrespeitar qualquer procedimento geral não previsto anteriormente que foi acertado no Briefing oficial da etapa
- Condutas Antidesportivas (Penalização será definida pela direção de prova)
- Causar acidente ao manobrar ou retornar de forma imprudente a pista - Causar acidente removendo mais de uma adversário da pista
- Causar Acidente durante a presença de Safety-Car

- Em caso de um piloto não completar a prova e ser punido, o mesmo fica perde posições no grid de largada.
Leve – 5 posições
Media -10 posições
Pesada – 15 posições

*Em caso de punição duplicada, a perde de grid também é duplicada.

 Acúmulo de penalizações: CARTEIRA DE PONTOS
- O piloto tem uma carteira de pontos com cada tipo de punição valendo de 2, 4 ou 6 pontos conforma a gravidade dos lances

- 06 pontos alcançados o piloto fica sem qualifiyng na etapa seguinte
- 08 pontos alcançados o piloto largará dos boxes na etapa seguinte
- 10 pontos alcançados o piloto ficará suspenso por uma etapa (em caso de campeonato de baterias é 1 bateria)
- 12 pontos alcançados o piloto será excluído do campeonato.

Partir da T3 ao final da temporada a liga removerá apenas 50% dos pontos do piloto na carteira, com isso ele leva a T4 50% dos pontos que tiver na carteira para a outra temporada, quando o ano termina, as carteiras são zeradas*

A Carteira leva em consideração o campeonato disputado ou o subsequente substituto do campeonato na temporada seguinte, e não todos os campeonatos de uma vez.

Protestos
O piloto que quiser fazer um protesto pode fazer até 24h após o evento, preenchendo o seguinte formulário.
https://docs.google.com/forms/d/1WC308GR__1QVh25zdgP-M64XrW84x-s7qUG-NIwcWrg/edit


o piloto pode optar por usar o replay oficial ou o seu caso não possa esperar a liberação do oficial, porém fica o adendo que será considerado os dados do replay oficial para análise dos lances.
Leia Mais... ►

Em corrida marcante e erro de estratégia de adversário, Leonardo Lopes vence a primeira bateria. Pedro larga de 17º e vence a segunda.



A VORC Series retornou ao seu calendário na sexta-feira 25/01 para a primeira etapa da Clio Cup, diretamente do circuito de Dijon, na França. Categoria que prometia muito devido ao equilíbrio, e fez jus a promessa!

QUALIFICAÇÃO
Com grandes nomes do Automobilismo Virtual a Clio Cup chegou a Dijon com a promessa de uma grande etapa e fortes disputas, que se mostrou desde a classificação com a pole position de Gustavo Frigotto, da Fitness Racing Snow Schatten. Leonardo Lopes veio colado, pouco mais de um décimo atrás. Pedro de Oliveira foi o terceiro. Ernesto Brock, Givaldo Spindola, Dani Gomes, Anderson Medeiros, Jesus Neto, Paulo Tempera e Marco Parma, completaram os 10 primeiros da etapa.
Confira abaixo a classificação completa:


BATERIA 1
Na largada da primeira bateria, foi Pedro que deu o pulo do gato. Saindo da terceira posição, assumiu a liderança ainda na reta principal. Brock também mostra a que veio e faz boa largada, ganhando a posição de Leonardo na luz verde.
Infelizmente nem tudo são flores e com 26 pilotos em pista, alguns incidentes surgiram ainda na primeira curva. Um dos envolvidos foi Felipe Granado que acabou se chocando com o muro após tentativa de manobra em seu companheiro de equipe, Emerson Barina. Sobrando ainda no mesmo acidente para Alexandre Oliveira que perdeu seu para-choque na confusão. Saldo negativo nesse começo de prova para a Herdez Competition
Givaldo Spindola e Pedro Santos também se estranham e acabam se chocando, antes da segunda curva e ainda na primeira volta, sendo impossível a continuação dos pilotos após a colisão mais forte.
Com as várias baixas no momento, e ainda precocemente, os sobreviventes tentavam controlar seus carros e a ansiedade por colocações mais à frente.
No ínicio do segundo giro a prova seguia com Pedro de Oliveira na liderança, seguido de perto por Gustavo Frigotto. Ernesto Brock, Leonardo Lopes e Anderson Medeiros vinham em boa briga pela terceira posição. Paulo Tempera, Jesus Neto, Marco Parma, Jorge Dillerva e Emerson Czerkawsky eram os 10 melhores colocados da corrida.
No ínicio do terceiro giro, Frigotto parte com tudo para cima de Pedro e realiza bela ultrapassagem na primeira curva, dando pinta de um bom ritmo. Na terceira curva, é a vez de Leo Lopes partir para cima de Brock e concretizar o retorno a terceira posição da prova.
No início do quarto giro, é a vez de Emerson Czerkawsky, John Martins e Jorge Dillerva protagonizarem uma cena que seria vista algumas vezes durante as disputas, os três, na disputa pela 9ª posição, vieram em 3-wide a reta principal inteira, dando a chance da disputa se prolongar até a freada da T1. Manobra em que John consegue de forma maestral, segurar a posição de disputa.
Marcio Medeiros também foi um dos acidentados da noite. Em freada forte para descida da T4, perde a traseira de seu carro e acaba se chocando com o muro.
Leonardo Lopes, no ínicio do 5º giro, se perde na primeira curva, erra e cai para 5 posição da prova, ficando com a responsabilidade imensa de retomar o ritmo e buscar novamente as primeiras posições.
As brigas seguiam forte por toda pista, destacando a briga pela décima posição já na altura da décima volta. Jonathan Brochier, Tonga Guardia, Tarso Marques e Jorge Dillerva faziam grandes manobras buscando a posição que pudesse dar a eles a chance de largar a frente na segunda bateria, já que para a mesma, o grid é invertido para os 10 primeiros postos.
No final da volta 17 a primeira cena, que ficaria marcada na noite. Pedro de Oliveira apresenta problemas com o combustível e vem para box. Prejuízo garantido, já que nesse momento, daria adeus para as primeiras posições. Para piorar, se choca contra o muro de entrada dos boxes e fica 1 minuto parado, caindo para a 17ª posição.
Ernesto Brock e Leo Lopes ainda batalham pelo segundo posto, mas Léo leva a melhor e assume a posição.
E assim é fechada a primeira bateria. Na pista, Frigotto vence, porém, devido a um problema no output file do LOG, faz com que o piloto seja desclassificado, conforme normas do regulamento.
Dessa forma, Leonardo Lopes vence a primeira bateria, com Brock em segundo e John Martins em terceiro. Jesus Neto, Marco Parma, Emerson Czerkawsky, Alexandre  Oliveira, Tonga Guardia, Tarso Marques e Jorge Dillerva, completam nas dez primeiras posições.


BATERIA 2
A segunda bateria começaria a pouco do final da primeira, proporcionando mais 25 minutos de emoção. Ao contrário da primeira bateria, a largada da segunda bateria foi excelente e ninguém teve problemas ou confusões na primeira curva. O problema foi na T4, onde alguns pilotos se envolveram em acidentes, entre eles, Anderson Medeiros, piloto da BSP, que comprou um acidente pronto entre percalços dos toques a frente. Marcelo Vieira e Pedro Santos também foram envolvidos na ocasião.
No final da primeira volta a ordem era a seguinte: Tarso Marques, Tonga Guardia, Alexandre Oliveira, Emerson Czerkawsky brigavam ferrenhamente pela primeira posição, Marco Parma, Jorge Dillerva, Ernesto Brock, Pedro de Oliveira, Jesus Neto e John Martins, ocupavam os 10 primeiros, destaque para Pedro, que largara em 17º.
No final da 2ª volta, Marco Parma e Jorge Dillerva se esbarram, facilitando a manobra de Pedro, pra cima dos dois, que ocuparia a 6ª posição.
Pouco afrente, no comecinho da 3ª volta, Alexandre Oliveira, se enrosca com Ernesto Brock, que cai para a 6º colocação. Atrás dele, a briga entre Jorge Dillerva, Neto Silva e Marco Parma, sobrou tinta para todos, mas as manobras não prejudicaram ninguém.
Com as confusões, Pedro encosta em Alexandre, já na briga pela terceira posição. Gustavo Frigotto, que largou em 10º e chegou a cair algumas colocações, era o nono e já mostrava sua recuperação.
Emerson Czerkawsky liderava com Tonga Guardia em seu cangote e as disputas sempre limpas, começaram. Tonga erra a entrada da ultima curva, permitindo o ataque de Alexandre e Pedro, que formam um 3-wide na longa reta de Dijon, com preferencia da curva para Pedro, que assume a segunda posição, seguido de Alexandre. Tonga cai para quarto lugar na manobra dupla.
No momento em que Pedro assumia a liderança, Frigotto vinha na sétima colocação, também escalando o pelotão.
Nomes que figuravam as primeiras posições na primeira bateria, como Leonardo Lopes, ocupava a 10ª posição nessa altura. Givaldo Spindola, que também fez boa corrida na primeira parte da noite, ocupava a modesta 17ª colocação.
Tonga que chegou a ser segundo na prova, começava a ser superado por seus adversários, John Martins e Gustavo Frigotto fizeram ótimas ultrapassagens e deixavam o Hermano, Tonga, na sexta posição.
 Destaque muito grande para a disputa dos pilotos da HVM, que ocupavam a segunda e terceira posição, Emerson Czerkawsky e Alexandre Oliveira. A briga perdurou por toda a corrida, convidando outros pilotos. John Martins chegou e passou. Alexandre e Emerson, ficaram para Dani Gomes, que em grande corrida, mostrou toda sua força na disputa, Jesus Neto também chegava na última volta, prometendo uma grande briga.
Dito e feito, na ultima curva, Jesus Neto consegue sair mais lançado que Emerson e John, finalizando a corrida a frente de John por 4 milésimos e atrás de Emerson, apenas 1. Os carros chegaram lado a lado coroando uma excelente etapa.
La na frente, Pedro confirmou a vitória, seguido de Alexandre Oliveira, que viria assim como Frigotto ser desclassificado por não envio de LOG, Dani Gomes fechou em segundo com Czerkawsky em terceiro. OS já citados, na quarta, Jesus Neto, John Martins. Tonga Guardia, Givaldo Spindola, Leo Lopes, Ernesto Brock e Marco Parma, completaram os 10 melhores colocados da segunda bateria da noite.
Como citado anteriormente, devido a configurações do output file, Gustavo Frigotto foi desclassificado da prova.

PROTESTOS E PUNIÇÕES
G.Spindola > P.Santos - Sem ação, o reclamante freia em local onde o traçado, é de aceleração, ao fazer o traçado de forma errada, freia, não tendo o piloto protestado tempo de ação para reagir a freada brusca do reclamante, sendo assim é considerado lance de corrida.

FEEDBACKS
J.Dillerva - Mais cuidado ao entrar em disputas, se atentando aos limites de pistas e de toques em disputas, sendo recomendo se atentar ao Fair Play.

J.Martins - Se atentar ao spotter quando o mesmo sinalizar que há um piloto ao seu lado, evitando assim entrar em curvas com oponentes lado a lado e batendo no mesmo como se não estivesse ali.

T.Marques - Se atentar a frenagens nas disputas com outros adversários, para evitar toques desnecessários.

G.Frigotto - Se atentar a frenagens nas disputas com outros adversários,  se aproveitando de toques para realizar ultrapassagens sem realizar fair play, e em alguns momentos realizando dive bomb para forçar ultrapassagens.

A.Oliveira - Se atentar ao spotter quando o mesmo sinalizar que há um piloto ao seu lado, evitando assim jogar o carro encima de algum piloto que esta lado a lado, em disputas em que se está atrás o piloto deve ter respeito com os demais atrás e do lado tomando cuidado com os mesmos.

CLASSIFICAÇÃO PILOTOS
Após duas baterias, Leonardo Lopes se aproveita dos problemas de LOG de Frigotto e assume a liderança da etapa com 32 pontos, Alexandre Oliveira é o vice lider do campeonato com 29 pontos, e Ernesto Brock aparece com o terceiro lugar com 26 tentos.



CLASSIFICAÇÃO EQUIPES
A BSP Racing assume a liderança do campeonato, agora com 38 pontos, a CTE Racing HVM surge como vice líder do campeonato com 36 pontos, e a Black Wings RT surge como terceiro lugar com 33 pontos.



CLASSIFICAÇÃO NATIONS CUP
O Brasil é lider do campeonato com 50 pontos, seguido de Argentina com 17, e Peru surgindo em terceiro na competição com 10 pontos.



VT DA ETAPA



PRÓXIMA ETAPA
A próxima etapa do campeonato será no traçado de rua de Circuit de Pau, circuito conhecido pelas boas corridas realizadas na corrida real, que também recebe etapas de F3 e outras categorias.



Leia Mais... ►

Diego Said vence em estréia da Champ Car em Denver



A ChampCar fez sua estréia na liga nesta quinta feira dia 24, ao todo foram 30 inscritos, e 23 pilotos entraram para a etapa de estréia.
O Circuito de rua de Denver foi o palco, um traçado largo, apesar de ser de rua, com um traçado praticamente novo para todo mundo no grid.

QUALIFICAÇÃO:
Pedro de Oliveira (BSP Racing) foi o primeiro a cravar a pole, colocando quase 1 segundo nos demais, Rodrigo Vicente (Team Pink Power), de volta ao AV mostrou que não está enferrujado, e cravou o segundo tempo, Tonga Guardia o argentino da Branca Sport Team, com uma homenagem aos carros da Brahma Sports Team, fechou em terceiro,


CORRIDA:
Tendo de fazer uma largada de segurança por questões do simulador, a largada foi relativamente tranquila, com um inicio de corrida sem maiores incidentes.
Na volta 6 a primeira amarela, Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) rodou e acabou se envolvendo em uma confusão envolvendo outros três carros.
Bandeira amarela essa que foi triste para Pedro de Oliveira, que acabou tendo um pico de energia e caindo da corrida. Com isso Rodrigo Vicente assumiu a ponta da corrida, e os pilotos puderam começar a planejar suas estratégias de pit stops.
A Corrida seguiu, com outras amarelas acontecendo, Vicente liderou a corrida até a volta 18, quando foi aos boxes, Bruno Miranda assumiu a liderança por uma volta. Com as paradas de Said que também liderou e Miranda, Vicente retomou a ponta até a volta 29.
No retorno de umas das amarelas, Said assumiu a ponta na volta 30, com Jesus Neto em segundo e Bruno Miranda em terceiro.
Mas duas amarelas ainda estariam por vir, sendo a penúltima uma boa chance de uma volta final emocionante já que relargaria faltando 2 minutos para o fim.
Na relargada Said seguiu na ponta, seguide de Jesus Neto e Bruno Miranda, mas pouco antes do final da volta, Rodrigo Vicente tenta uma ultrapassagem que acaba virando um acidente com o Portugues Paulo Rodrigues (Time XtraBe) e acabou levando outros pilotos juntos, mais a frente Martin Rossi acabou rodando ao se atrapalhar com a “muvuca” de carros e fechou a pistas, tendo assim a direção de prova optando por lançar uma bandeira amarela para evitar maiores problemas com a pista fechada. Assim, após 1 hora de corrida, Diego Said vence o Grande Premio de Denver, com Jesus Neto em segundo e Bruno Miranda que largou em ultimo conseguindo um heroico terceiro lugar, mesmo após os acidentes.


PROTESTOS E PUNIÇÕES:
Não houve protestos


Punições por corte de saida de boxes:
Silvio Cividini +20s, +2pts na carteira
Martin Rossi +10s, +1 pt na carteira

Fabio Marques +10s, +1 pt na carteira
Wendel George +10s, +1 pt na carteira
Ricardo Prediger +10s, +1 pt na carteira
Gil Ribeiro +20s, +2 pts na carteira

Piloto que abandonaram e com isso perderão posições no proximo grid:
Lino Palladino, +5 posições - +1 pt na carteira

Thallisson Santos, +5 posições - +1 pt na carteira

CARTEIRA DE PONTOS



CAMPEONATO DE PILOTOS:
Diego Said obviamente sai como líder com 25 pontos, Jesus Neto 20 pontos, enquanto Bruno Miranda começa o campeonato com 16.


CAMPEONATO DE EQUIPES:
A Black Wings RT é líder com 25 pontos, a BSP Racing fazendo 20, e a BMRS com 16 pontos conquistados até aqui.


NATIONS CUP:
O Brasil começa líder com 25 pontos, Portugal tem 6 e Argentina 1 ponto no campeonato no momento.


VT da ETAPA:


A Champ Car retorna dia 7 de Fevereiro no circuito oval de Milwalkee em um desafio noturno.



Leia Mais... ►

Em incrível corrida em Spa, Pedro de Oliveira faz boa estreia, mas Fabricio Matheussi rouba a cena e faz corrida fantástica!



Na noite da última sexta-feira, 18/01, a Insane Series chegou ao circuito de Spa, na Bélgica para o início de sua competição. O novo carro utilizado pela liga, atraiu a atenção dos competidores e os elogios e empenho aos treinos era evidente, uma prerrogativa e tanto para uma excelente etapa.

Qualificação:
A prerrogativa era tão intensa, que os resultados começaram a ser vistos já na classificação, sendo conquistada por John Martins, piloto da HVM, com a marca de 2:31.360, seguido de perto por Anderson Medeiros, da BSP, apenas +0:00.134 atrás. Ricardo Prediger foi o terceiro, enquanto Pedro de Oliveira ficou com a quarta posição. Luciano Rocha, Jonathan Brochier, Lino Palladino, Bento Rosato, Paulo Rodrigues e Jesus Neto, completaram os 10 melhores posicionados no grid de largada. Grandes pilotos como Diego Said, Fabricio Matheussi e Ernesto Brock, saiam do fim do grid, que contava com 22 pilotos.
Confira abaixo o grid de largada completo:


Corrida:
A etapa que tinha tudo para ser grandiosa, pela pista e pelo carro que desafiava os pilotos, se concretizou com uma largada limpa, sem toques e grandes retas para muitas ultrapassagens.
John Martins segurou firme a ponta e resistiu bem aos ataques de Anderson Medeiros e Prediger, que vinham atrás em briga intensa, convidando Pedro de Oliveira e Luciano Rocha para a festa.
No fim da primeira volta, Diego Said, Matheussi e Brock, já figuravam entre os 15 melhores.
Na 5 volta uma baixa na ponta, Anderson Medeiros, roda e bate forte na Blanchimont, danificando todo seu carro e dando adeus a corrida. Logo atrás, Pedro de Oliveira, Ricardo Prediger e Luciano Rocha travavam grande batalha pela 2ª posição naquele momento.
Lino Palladino, Dani Gomes, Jesus Neto, Ulisses Oliveira e Anderson Medeiros, eram as baixas da noite, já na sexta volta de disputas.

Com muitas disputas na pista, um grande destaque para Werner Marote e Diego Said, que faziam grande disputas com ultrapassagens dos dois lados, com Cristiano Gomes na cola, seguido por Brock, na disputa pela 8 posição.
Antes da Volta 10, Fabricio Mateussi e Diego Said ocupavam a 7ª e 8ª posição, respectivamente. Já demonstrando incrível ritmo para ganhar tantas posições em pouco tempo.
Emerson Czerkawsky, Renzo Sanchez, Tito Tomey, Fenando Esquitino e Thalisson Santos, ocupavam a parte final do Grid com 17 pilotos nessa altura.
Com Pedro chegando em John na metade da corrida, os pilotos começavam a realizar seus pits stops, o que aumentava a tensão na briga por posições.
Na volta 12, Pedro assume a liderança da prova, seguido por John Martins, Ricardo Prediger vinha em terceiro, Luciano Rocha em quarto, Jonathan Brochier em quinto e Fabricio Matheussi em sexto.
Na volta 18, Renzo Sanchez se choca contra o muro, sendo o último piloto a abandonar a prova na noite.
Ricardo Prediger e Pedro de Oliveira entram no box nesse momento, caindo para 2º e 9º respectivamente, na eminência dos concorrentes pararem nos boxes.
Logo na sequência, na volta 22, John Martins para nos boxes, entregando a primeira posição na mão de Pedro e a Segunda na mão de Fabricio Mateussi, caindo assim para a 3ª posição.
Na volta 22 Diego Said, Ernesto Brock e Ricardo Prediger travam uma batalha e tanto pela 5ª posição, Said leva a melhor e ultrapassa seus dois concorrentes, deixando para Brock, o trabalho de segurar Ricardo.
No final da volta 23, é a vez de Fabricio Matheussi ir aos boxes, devolvendo a segunda posição para John, não sendo alterado mais.
Com isso, ao fim de 60 minutos e 25 voltas, Pedro de Oliveira vence a etapa, com John Martins em segundo e Fabricio Matheussi roubando a cena e ganhando 19 posições, na terceira. Luciano Rocha foi o quarto, Ricardo Prediger o quinto e não menos importante, Diego Said fecha na sexta posição, ganhando 15 lugares, seguido de Ernesto Brock, o sétimo, ganhando 13 posições. Paulo Rodrigues, Cristiano Gomes e Emerson Czerkawsky fecham os 10 primeiros da etapa.


Protestos e Punições:
Não houve protestos na etapa

Classificação de Pilotos:
Pedro de Oliveira assume a liderança do campeonato com 25 pontos, enquanto John Martins é o vice com Fabricio Matheussi se colocando em terceiro com 16 pontos iniciais.


Classificação de Equipes:
A BSP Racing 2, assume a liderança do campeonato, com 25 pontos, a HVM Racing Team se posiciona em segundo lugar e a 4EverBr com o terceiro lugar.


Copa das Nações:
Na simbólica Nations Cup, o Brasil é lider com 25 pontos, enquanto Portugal se coloca em segundo com 8 pontos, o Peru assume a terceira colocação com 4 e a Argentina aparece em quarto lugar com 1 ponto.


Você pode conferir o VT na íntegra, no YouTube da XtremeTV, 



A Insane Series retorna no dia 01/02, na icônica pista de Nordshleife, o Green Hell Alemão.



Leia Mais... ►

Os 26 a lá franceses da Clio Cup Series


E a ultima categoria a apresentar os seus pilotos é a Clio Cup que volta a liga após um hiato longo, contando com dois dos três campeões que a categoria já teve, Ernesto Brock defende seu titulo conquistado ainda em 2017 na T2, enquanto Jesus Neto briga pelo bi-campeão da categoria onde se sagrou campeão na T3 de 2016 quando a liga ainda utilizava o simulador Stock Car Extreme.
O grid contará com 26 carros, com varios pilotos que estão na liga desde o primeiro campeonato de Clio Cup e outros que chegaram agora, destaque para o primeiro piloto do Paraguai a correr na ligar, Fernando Paredes é mais um dos gringos a se juntar a liga, colocando o Paraguai como nono pais a integrar um piloto a liga (antes havia tido pilotos do México, Venezuela, Argentina, Peru, Portugal, Alemanha, Angola e agora Paraguai. O Campeonato ainda conta com portugueses, argentinos e peruanos
Das estréias na liga chegam Paulo Tempera estreando em campeonatos, e Marcio Medeiros piloto da Hattrick trazendo a equipe de volta a liga após esporádicas participações.
O campeonato começa dia 25 de Janeiro, em Dijon Prenois, seguindo depois para Circuit de Pau e Magny Cours.
Leia Mais... ►

Conheça os 30 pilotos da Champ Car World Series


A Champ Car que terá inicio a partir do dia 24/01, contará com um Grid de 30 carros inscritos para o campeonato, com pilotos de vasta experiência e novatos chegando nesse estilo de carro.
Serão duas etapas em circuitos americanos e uma canadense, contando com pilotos de Brasil, Argentina e Portugal.
Leia Mais... ►

Conheça as 24 feras da Insane Series

Conheça os 24 pilotos inscritos para a Insane Festival, campeonato que vai ter inicio nesse sexta feira dia 18 de Janeiro, serão 3 etapas de 60 minutos.
Como sempre na VORC Series o grid reunirá além de pilotos do Brasi, também da Argentina, Peru e Portugal ao Grid da competição. 


Leia Mais... ►