MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Restou Prediger!



Em noite de finalizar os eventos da T1, a VORC Series apresentou os 250 km de Enseñada pela categoria Baja, ou melhor seria 250 kilometros se não fosse por um detalhe, mas isso logo vocês saberão.
Foram 11 pilotos para a etapa após a falta ou desistência de alguns que não aguentaram o tranco que seria esta grande etapa, num circuito desafiador de 16 km, e com muitos trancos e solavancos no meio da Baja California.

QUALIFICAÇÃO:
Ricardo Prediger mostrava um grande ritmo já nos treinos, ao fazer 8:48,300, Emerson Czerkawsky foi o segundo colocado mesmo com menos treino, mas fez 9:05,793, enquanto Paulo Rodrigues foi o terceiro com 9:21,632 e terminando a segunda fila portuguesa com Paulo Tempera, ainda completaram o TOP10,  Brock, Falcão, Marques, de Andrade, Palladino e Gomes.



CORRIDA:
A largada foi em fila indiana e o que se viu foi uma luta intensa pela ponta entre Ricardo Prediger e Emerson Czerkawsky, até que um erro de Prediger nas costelas fez Czerkawsky assumir a ponta, seguido de perto por Paulo Tempera, mas Prediger vinha em um ritmo tão mais forte que logo alcançou o pelotão e seguiu seu duelo com Emerson Czerkawsky até a sua parada primeiro que o piloto da HVM, mostrando que os dois teriam estratégias diferentes, onde na volta que ficou na pista, Czerkawsky sofreu vários problemas e acabou perdendo a ponta para Prediger que abriu mais de 1 minuto de vantagem, mas uma das cenas mais cômicas do AV aconteceu, vários pilotos ficaram presos entre eles, Augusto Falcão e Paulo Rodrigues, Jesus Neto, Marco de Andrade e o até então líder da prova Ricardo Prediger, Emerson Czerkawsky com isso se aproveitou e fez a ultrapassagem.
Logo depois Neto e Prediger conseguiram escapar do lago seco.
Depois de tudo isso Prediger mesmo em segundo voltou a colocar um ritmo forte a prova, e vinha retirando a vantagem de Emerson Czerkawsky, após o abandono de Jesus Neto a corrida ficou com apenas 3 carros, com Czerkawsky liderando, Prediger e Paulo Rodrigues na sequência,
Na oitava volta, Czerkawsky passa a ter problemas após perder uma peça dianteira do carro e seu ritmo cai drasticamente com sua Trophy Truck incontrolável, Prediger se aproveita e toma a ponta e na sequencia Czerkawsky não consegue subir um dos morros do trajeto e acaba com o carro descendo na contra mão e o piloto toma um DQ pelo simulador. Ficando assim apenas Prediger e Rodrigues na pista, uma volta depois foi a vez de Rodrigues ter um pneu furado sobrando assim apenas Ricardo Prediger na pista, a direção avisou ao piloto terminar a volta 9 pois como era o único em pista completando assim 10 voltas, com isso o TOP 3 ficou, Prediger, Rodrigues e Jesus Neto, já que Czerkawsky havia tomado um DQ.


Em uma das corridas mais insanas da história da liga, o evento no final da contas chamou bastante a atenção e deixa um gosto de quero mais nos pilotos e quem sabe no futuro um novo evento do tipo não retorna.

VT DA ETAPA: