MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Disputas acirradas em Barber, trazem show a corrida da IMSA Series


 

A IMSA Series trouxe na sexta dia 29/03 a segunda etapa da categoria, com 32 carros no grid das 34 vagas fixas, a corrida era esperada como a etapa mais desafiante da temporada, pelo fato do circuito localizado no Alabama ser uma montanha russa de subidas e descidas, e acrescentando a isso, o fato da etapa ter 1 horas e 45 de duração fazendo os pilotos sofrerem um bocado.

QUALIFICAÇÃO:
DPI
Bruno Fernandes foi o mais rápido, o piloto da Fitness Snow Schatten fez o tempo de 1:11,837 numa disputa acirrada com João Bregonci (Fly Racing) que cravou o tempo de 1:11,852. O grid da categoria contou com 9 carros.


GTLM
Thiago Procopio novamente foi o Pole da categoria, com o tempo de 1:17,706, correndo com seu Ford GT da Fitness Snow Schatten, Wendel George (CTE Racing HVM) foi o segundo colocado.


GTD
Já na terceira categoria, John Martins (Herdez) cravou a pole da categoria com o tempo de 1:20,044, muito próximo do tempo de Sidney Santos (M Tech Academy) que foi o segundo colocado com 1:20,114 de 11 carros que estiveram na classe.


CORRIDA:
A Corrida teve um inicio bem tranquilo, dos 32 carros de cara Bruno Seixas (TCH Team) acabou tendo problemas e não largou, a corrida seguiu um bom stinti de verde, até que a primeira amarela foi deflagrada quando Bruno Miranda sofreu um forte acidente destruindo o seu DPI da Aguiatech BMRS, o Ligier do piloto ficou completamente destruído.
Após a relargada a corrida voltou a fluir bem, sempre em bom ritmo.
Outra amarela foi a de Rogério Reis que se acidentou no ultimo setor.
Ao todo a corrida teve 4 amarelas, e no final o bicho pegou, após acidente de Emerson Czerkawsky no trecho final da corrida, o piloto da HVM causou a amarela, Ernesto Brock (HVM) arriscou em parar tentando uma nova estratégia. Felipe Lima (MS-2) não parou e estava liderando com João Bregonci em segundo e Ricardo Prediger (Team Schnell) em terceiro.
A relargada foi dada e o que se viu foi brigas para todos os lados nas três classes, na DPI, João Bregonci tentou atacar Felipe Lima de todas as formas e no trecho final se viu sendo atacado por Prediger que em uma manobra por fora, acabou se enroscando com o piloto da Fly, pior para Bregonci que foi ao muro, Felipe Lima foi o vencedor da etapa, Prediger até passou em segundo, mas com a punição pelo toque em Bregonci, caiu para o quarto lugar. Ernesto Brock com isso herdou o segundo lugar, Dani Gomes (Chrome Racing) foi o terceiro colocado no final.
Na GTLM, a briga foi intensa também, Procopio que havia errado e batido no carro de Emerson Czerkawsky quando o mesmo já estava batido, fez um pit stop na amarela, Wendel George com isso liderava a prova, no final embos brigaram pela ponta, mas Wendel venceu a corrida, porém o piloto foi punido por um toque no GTD de Cadu Maciel, e como Procopio havia também se tocado com Fabio Santos (#268 Racing) e jogado o piloto para fora da pista, foi punido também, ao final a vitória sobrou nas mãos de João Hebert (M Tech Sports), com grande corrida de Vinicius Gonçalves (Aguiatech BMRS) em segundo e Werner Marote (Schnell) pegando o terceiro lugar no pódio.
Encerrando as classes, na GTD, A briga também foi intensa, após Cadu Maciel (BSP Racing) ficar de fora pela briga ao ser tocado por Wendel George, John Martins acabou vencendo a corrida, com um fantástico segundo lugar de Lino Palladino (Team CTR) em segundo, Alisson Borges (4EverBr) havia passado no terceiro lugar, mas acabou sofrendo uma punição por ter parado com os boxes fechados, e com isso Cadu Maciel ainda herdou o terceiro lugar no podium.

DPI



GTLM



GTD


PROTESTOS E PUNIÇÕES:
J.Bregonci > R.Prediger – N2, +20s 2pts carteira – Toque causando acidente.

J.Bregonci > M.de Andrade – Indeferido – O piloto espalha mas foi por erro e aproveitando para dar espaço aos demais o piloto do #30 que pega o lado errado no momento da escolha.

C.Maciel > R.Sanches – N2, +20s 2 pts na carteira – Batida por trás.

C.Maciel > A.Borges – N2, +20s 2 pts na carteira – Denuncia de entrada nos pits com os boxes fechados.
*A analise feita, verificou que o piloto do #65 não havia passado do semáforo e com isso deveria ter passado reto sem parar nos boxes, tanto comparando o timimng de transmissão quanto o de quando o lider geral tira o pé no momento da amarela, para comparar indo quando o mesmo estivesse aberto.


Direção > C.Maciel – 3 pts na carteira – Escritas desnecessária no protesto.

C.Maciel > W.George – N2, +20s 2 pts na carteira – Toque em carro da classe inferior o fazendo rodar.

F.Santos > J.Bregonci – N2, +20s 2 pts na carteira – Toque em carro da classe inferior em mergulho em ponto onde não poderia, acabando fazendo o GTLM #84 ir para fora da pista.

F.Santos > T.Procopio – N2, +20s 2 pts na carteira - Toque em carro ao tenta aplicar volta, fazendo o carro #84 sair da pista.

F.Santos > E.Horst Jr – N3 + N1x4, +70s 7 pts na carteira – o piloto de classe GTD, se faz de manobra anti-desportiva, ao segurar o #84 que era da classe GTLM, o piloto do #51 segura e defende a posição de forma desnecessária e desrespeitando qualquer logica ao defender posição de um carro de classe superior, ainda se situando que a situação foi em causa de ajudar a um companheiro de equipe da classe GTLM logo atrás, deixando o companheiro passar e voltando a atrapalhar propositadamente, através dessa situação o piloto sofreu punições pelas fechadas e pela atitude anti-desportiva, o mesmo passa a ficar sob observação até o final do ano correndo o risco de sofrer mais punições ou mesmo exclusão da liga por ferir os critérios éticos da liga.
O piloto ficará sem qualy na próxima etapa por não ter como adicionar a punição em pista por ter abandonado a prova.

Direção > S.Santos – Larga dos boxes na próxima etapa, o piloto abandona a prova em meio ao circuito sem cumprir o regulamento de chamar a direção de prova se ter a sua permissão, ainda mais causando modificações ao andamento da corrida, pois o ponto em que abandonou teria causado uma amarela.

CARTEIRA DE PONTOS



CLASSIFICAÇÃO DPI
Pilotos:


Equipes:


CLASSIFICAÇÃO GTLM
Pilotos:


Equipes:


CLASSIFICAÇÃO GTD
Pilotos:


Equipes:


PRÓXIMA ETAPA:
Chegando a sua terceira etapa, a categoria agora entrará em disputa no circuito de New Jersey, autódromo americano que recebeu a Grand Am por um período. A etapa terá duração de 90 minutos.



VT DA ETAPA