MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Yahuacocha não força a “Ibarra” e trás corrida com 3 vencedores diferentes.



Depois de um pequeno hiato na temporada, a TCR Sulamericana retornou e com grande estilo, o palco foi o traçado equatoriano de Yahuacocha, com seu traçado veloz, e com trechos de miolo lentos e complicados, os 27 pilotos que foram para a etapa, tiveram um dos melhores traçados para disputa e assim foi em cada uma das três baterias.

QUALIFICAÇÃO:
No qualy, Ernesto Brock (HVM Racing) surpreendeu e cravou a melhor volta, nem mesmo o piloto acreditou quando viu o melhor tempos, feito em 1:25,184, seguido de Givaldo Spindola da Black Wings, que ficou sem segundo, Cadu Maciel (BSP Racing) e Leonardo Lopes companheiro e filho de Givaldo foi o quarto colocado no grid. Ainda completaram o TOP 10: Alexandre Oliveira, Jesus Neto, Felipe Granado, Gilson Rodrigues, Cesar Bergesch e Emerson Czerkawsky.


BATERIA 1:
A Bateria 1 foi vencida por Cadu Maciel, que aproveitou da boa largada e abriu vantagem sobre Ernesto Brock, que teve de brigar pelo segundo lugar o tempo todo, Emerson Czerkawsky da HVM Racing, fazendo bela corrida fazendo um bom embate com Leonardo Lopes pelo pódio e no final conquistando o terceiro lugar, destaque também, para Marcelo Vieira (Parma Motorsports) que ganhou 9 posições na corrida.


BATERIA 2:
Luciano Rocha (#268 Racing) foi quem saiu da Pole, com o argentino Fernando Esquitino (Branca Sport Team) formando a segunda fila.
Felipe Granado (Herdez Competition) mais uma vez vence uma segunda bateria no campeonato e vem totalizando três vitórias no campeonato, Cadu Maciel foi o segundo colocado e Luciano Rocha viria a ser o terceiro, mas um não envio de LOG acabou gerando a desclassificação do piloto, com isso Leonardo Lopes foi o terceiro ao final de 13 voltas.


BATERIA 3:
A terceira bateria viria a começar com Fernando Esquitino na pole, e Jesus Neto (BSP Racing) saindo do segundo lugar.
Emerson Czerkawsky fez um grande embate contra John Martins (CTE Racing HVM), ambos duelaram em dois momentos pela vitória, mas Emerson Czerkawsky acabou levando a melhor, com John Martins em segundo e Leonardo Lopes cruzando a linha de chegada na terceira posição.
Outros bons destaques da etapa foi mais uma vez Marcelo Vieira andando entre os TOP 10, e Cesar Bergesch (CBR Team) que andou as três baterias sempre entre os 10 melhores.


PROTESTOS E PUNIÇÕES:
Bateria 2:
T.Tomey > T.Marques = +20s, N2 carteira, Toque ao perder o carro, porém causando danos a corrida do numero #34

Bateria 3:
J.Brochier > G.Rodrigues = +30s, N3 Carteira, o piloto sai do traçado e ao retornar acabar causando colisão com o numero #44, e posterior gerando mais acidentes, como o piloto abandonou a prova, a punição seria de 15 posições no grid próximo, mas com os estouro de 6 pontos na carteira o piloto já ficará sem quali na próxima etapa.

CARTEIRA DE PONTOS:


PONTUAÇÃO PILOTOS:


PONTUAÇÃO EQUIPES:


PONTUAÇÃO PAÍSES:


PONTUAÇÃO MARCAS:


PRÓXIMA ETAPA:
A próxima etapa do campeonato será no veloz circuito de Rafaela, onde o circuito é praticamente um oval com chicanes, a tendencia é de uma corrida com muitas ultrapassagens e bons pegas, na grande semi-final do campeonato.



VT DA ETAPA: