MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

IMSA Series estréia T3 em Portland com corridaça!!!


A T3 da IMSA Series começou com o pé direito, a espera pelo temporada foi curta, mais a ansiedade foi bem contemplada, ao todo 32 inscritos no campeonato e 2 pilotos na fila de espera, já para a corrida 29 pilotos estiveram presentes sendo 7 DPi, 10 GTLM e 12 GTD no total. A pista curta de Portland fez da corrida um antro de grandes emoções e disputas no estreito traçado.

QUALIFICAÇÃO:
DPi
Na classe maior, Felipe Lima, estreando pela Black Wings fez a pole position com o tempo de 1:00,689, o estreante e companheiro de equipe Guido Seelig foi o segundo colocado, Ernesto Brock da HVM Racing Team e Ricardo Prediger da Team Schnell foram os seguintes, Vinicius Loyola (BMRS E-Sports) ainda fechou o TOP5.



GTLM
Bruno Fernandes (Fitness Racing Snow Schatten) que foi campeão da DPi e agora vem na GTLM, fez a pole position com o tempo de 1:04,354, seguido de John Martins, campeão da GTD que subiu, com sua CTE Racing HVM fez 1:05,458, ainda completaram o top 5: João Hebert (M Tech Sports), Jonatan Brochier (CR Motorsports) e Marco de Andrade (M Tech Sports).



GTD
Na GTD a pole ficou com Cadu Maciel (BSP Racing) com o tempo de 1:07,753, com seu companheiro Jesus Neto em segundo com o tempo de 1:07,794, Wendel George que foi campeão da GTLM, mas teve pontos na carteira o que fez ir a GTD, pela Herdez Competition foi o terceiro colocado, ainda teve no Top 5: Antonio Vieira (Tonyspeed) e Cristiano Gomes (Calango Racing) fechando os primeiros. Dos 12 carros na categoria.



CORRIDA:
Em duas horas de corrida, a prova prometia muito, por um traçado curto e em basicamente com pontos de ultrapassagem apenas nas retas, as negociações seriam de suma importância.
Os toque aconteciam, e num deles, Guido Seelig tentou ultrapassar Caio Possati (M Tech Academy) dando “farolzada” no piloto dar passagem em pleno esse rápido, o que acabou fazendo o novato tirar o pé, com isso Rogerio Reis (Hornet Racing) também tirando o pé, acabou sendo atingido por John Martins que vinha em ponto cego e não vou Possati lento na pista, isso mudaria o resultado final da GTLM depois...
Após quase uma hora de prova, que a primeira amarela foi acionada, quando Ernesto Brock foi colhido por Alisson Borges, piloto da 4EverBr que perdeu o controle do carro na ultima curva, e acabou fazendo o DPi #96 ir ao muro e batendo em uma quina e ficando sem uma das rodas.
Após a relargada a corrida teve o grid ligeiramente reordenado, com isso Lima e Seelig seguiam brigando pela vitória já com uma volta de vantagem encima do terceiro colocado. Na GTLM, Bruno Fernandes e John Martins seguiam na briga pela ponta, e na GTD Cadu Maciel liderava com certa tranquilidade.
Pouco depois foi a vez de Vinicius Loyola que estava tendo uma corrida cheia de incidentes, o piloto da BMRS perdeu o carro no “esse” rápida e com isso foi direto para a barreira de pneus causando a segunda amarela do dia.
A corrida foi seguindo em bom ritmo com todo mundo se passando, as classes GTLM e GTD sofriam com os DPi muitas vezes impacientes desesperados para passar, e foi numa dessas que a terceira amarela aconteceu, Felipe Lima, descumpriu um acordo verbal entre os pilotos no briefing e tentou ultrapassar Jesus Neto pela linha do GTD o que acabou ocasionando um toque entre eles e Jesus Neto levou a pior indo em direção ao muro e ficando de fora na prova, com isso não havia mais tempo hábil para fazer os procedimentos e com isso a corrida terminou em amarela.

DPi:
Com isso Guido Seelig apostou na sorte de aplicar uma volta em seu companheiro de equipe e mesmo com uma punição de 20 segundo por parar com box fechado devido a uma pane seca. ainda assim venceu o GP de Portland, com Felipe Lima em segundo fechando a primeira dobradinha da Black Wings na IMSA Series, Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) venceu o duelo com Ricardo Prediger da Team Schnell e foi o terceiro, Dani Gomes da Chrome Racing ainda finalizou a prova em quinto dos DPi que finalizaram.



GTLM:
John Martins foi o vencedor na pista, mas o acidente da volta 17 o fez perde a vitória, com isso Werner Marote deu a Team Schnell a vitória para o evento com 96 voltas completadas, Bruno Fernandes foi o segundo colocado e John Martins ainda finalizou a prova em terceiro lugar, ainda completaram a prova na classe: João Hebert, Luciano Rocha, Joantan Brochier , Marco de Andrade  e Alisson Bullet (Simel Racing).



GTD:
Tido como um dos favoritos ao título da temporada, Cadu Maciel, venceu a etapa, com 94 voltas completadas, o piloto da BSP liderou quase toda a prova, venceu, com uma volta de vantagem encima do novato Gustavo Feo, que levou a Team Tchacha ao segundo lugar ao final da prova, Cristiano Gomes, vindo da DPi foi o terceiro colocado, fechando o pódio com a Lamborghini da Calango Racing.
Ainda completaram a prova: Wendel George, Antonio Vieira, Michel Oliveira (Tornado e-Motorsports), Paulo Tchachalowski da Team Tchacha e Caio Possati fechando os que cruzaram a linha de chegada.



PROTESTOS E PUNIÇÕES:
R.Reis > M.de Andrade > Volta 3 – Indeferido - #11 que vira antes da hora dando uma portada no #50.
R.Reis > V.Loyola > Volta 11 - +20s +2pts - #02 acaba abalroando o #11 por trás.
R.Reis > J.Martins > Volta 17 - +20s +2pts - #90 acaba tocando no #11 após uma confusão causada por um DPi #61 Guido Seelig ao tentar ultrapassar o GTD #83 o mesmo tirou o pé causando um engarramento.
W.George > V.Loyola > Volta 8 - +20s +2pts - #02 causa acidente ao tocar o #07.
W.George > A.Borges > Volta 81 – Infederido – Qual a lógica do protesto do #07??? O carro #65 o atinge depois que ele #07 bateu no #07 e fica estagnado na pista...
E.Czerkawsky > P.Tchachalowski > Volta 52 - +20s +2pts – O piloto do #72 sai da tangencia do GTD e entra na frente do #56 que ia fazendo ultrapassagem pelo local correto, ocasionando toque entre os carros.
Direção > G.Seelig > Volta 97 - +20s +2pts - Entrada nos boxes, com o mesmo fechado.

Notificação de auto punição:
F.Lima > J.Neto – volta 93
F.Lima > P.Tempera – volta 14
F.Lima > P.Tempera – volta 53
E.Brock > C.Possati – volta 31

Advertências
Guido Seelig – Não utilizar os faróis pedindo passagem encima dos GTLM e GTD, por causa de uma situação dessas o mesmo causou um acidente ao fazer um GTD dar passagem em ponto de rápido no esse de alta. Fica o pedido de atenção com relação aos faróis serem utilizados no momento certo.

CARTEIRA DE PILOTOS:



PONTUAÇÃO PILOTOS:
DPI:



GTLM:



GTD:




PONTUAÇÃO EQUIPES:
DPI:



GTLM:



GTD:



PRÓXIMA ETAPA:

Agora a categoria chega ao circuito de rua de Miami Bayfront Park, um traçado de rua super complicado, com ondulações e estreito onde os pilotos terão um duro trabalho, ainda mais nas negociações por ultrapassagens.



VT DA ETAPA: