MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

A grande final!!!


Portland foi palco da grande final da Indycar Series, o duelo contava com três pilotos brigando pelo titulo, Samuel Pontes (BSP Racing), Diego Said (Black Wings RT) e Luciano Rocha correndo por fora Luciano Rocha da #268 Racing.
Ao todo a pista americana contou com 15 carros, o que não deixou de ser uma das grandes corridas da temporada onde a emoção e o nervosismo fez de tudo acontecer.

QUALIFICAÇÃO:
Pedro de Oliveira (BSP Racing) cravou a pole position com o tempo de 58.174, Diego Said se colocou a frente de Samuel Pontes, com ambos vindo pelo segundo e terceiro lugar, enquanto Rodrigo Vicente (BSP Racing) vinha novamente substituindo Cadu Maciel, Jesus Neto com a BSP Racing 2, em quinto, e Nathan Marchon (Black Wings FSW) que seria muito importante para Diego Said na corrida, Alexandre Oliveira, Evandro Marques, Felipe Granado e Paulo Rodrigues, completaram o top 10, dos 15 carros da etapa.




CORRIDA:
A corrida começou com uma boa largada de Diego Said, que pulou para a liderança, mas na sequencia Pedro de Oliveira retomou a ponta, enquanto isso Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) e Nathan Marchon iniciavam uma estratégia diferente de trocar os pneus mais cedo, colocando os vermelhos.
Na quinta volta da corrida, Jesus Neto perde o controle, perde tração e acerta Alexandre Oliveira (HVM Racing Team), que na sequência foi acertado por Paulo Rodrigues da Time XtraBe, com a amarela agitada, boa parte do grid foi aos boxes, com isso Nathan Marchon assumiu a liderança da prova, enquanto Emerson Czerkawsky pulou para o segundo lugar.
Na oitava volta Said se toca com Anderson Medeiros que se enroscou com Samuel Pontes onde se espremeram, e leva a pior, pois o toque com Anderson o fez perde a asa dianteira, o que poderia ser fim de briga pelo título, mas ainda poderia haver amarelas o que mudaria o cenário, o grande foco era não levar volta no traçado curto de Portland.
Na volta 11 uma nova amarela, com o acidente de Marcelo Nunes da Mystery Racing Team, onde novas estratégias aconteciam nos boxes.
Said vinha em recuperação, mas na volta 23, o drama mudou de lado, e passou a Samuel Pontes que por causa de um lag, acabou se tocando a Nathan Marchon e com isso perdendo a asa dianteira.
As trocas de posição seguiam acontecendo, com Diego Said em segundo brigando com Pedro de Oliveira, e Samuel Pontes já vinha em quarto. Até que na volta 41, Samuel erra na última curva e seu carro escapa para dentro dos boxes, ainda tendo tocado no muro, o prejuízo foi um forte dano no carro.
A partir de então Diego Said começou a controlar o ritmo e foi sendo ultrapassado, assim perdendo posições para Luciano Rocha que ainda brigava pelo vice, e Evandro Marques que vinha muito forte.
Ao final de 56 volta, Pedro de Oliveira cruzava a linha de chegada em primeiro, mas um problema em seu computador, não gerou o log obrigatório do Motec, com isso Luciano Rocha no pós corrida, conquista sua primeira vitória na VORC Series, e também da equipe #268 Racing, com Evandro Marques colocando a Scuderia Virtual Mustang mais uma vez no pódio na temporada, Diego Said herdando o terceiro lugar, ainda completaram a prova: Nathan Marchon que foi crucial na briga pelo título, quando atacou os carros da BSP que faziam estratégia, Emerson Czerkawsky, Rodrigo Vicente, Cristiano Gomes, Felipe Granado, Paulo Rodrigues, Jesus Neto, e Samuel Pontes a 3 voltas, o resultado ao menos lhe garantiu ainda o vice campeonato encima de Luciano Rocha por apenas 1 ponto.




PROTESTOS E PUNIÇÕES:
Direção > P.de Oliveira – DQ, Não envio de Log obrigatório.

CARTEIRA DE PONTOS:




PONTUAÇÃO PILOTOS:




PONTUAÇÃO EQUIPES:




PROXIMA TEMPORADA:
Agora a categoria dará uma pequena pausa, enquanto acontece os eventos extra temporadas, e a categoria retorna em breve, com inscrições já abertas e contará com 5 etapas.





VT DA ETAPA: