MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Cadu Maciel, vence Charlotte “369”.



Na noite de 22/09 aconteceu a primeira edição da Charlotte 400 pela liga VORC Series, ao todo 24 pilotos estiveram presentes para o evento, mas por uma desistência, acabou com 23 largando para a corrida.

CORRIDA:
O inicio de corrida foi bastante interessante com os pilotos conseguindo manter uma distância e respeito de espaço. Com Luiz Gustavo (BSP Racing) liderando a prova, após a má largada de Givaldo Spindola, o que fez o piloto da Black Wings RT, começar a cair posições cada vez mais.
A primeira amarela aconteceu na volta 6, Marcelo Nunes (Mystery Racing Team) se acidentou e acabou levando junto Luciano Rocha, piloto da #268 Racing, foram os primeiros abandonos da etapa.
A sequencia da corrida foi boa, com uma outra amarela na volta 23 no acidente de Diogo Souto (Cabrito Racing) e Gustavo Feo (Team Tchacha).
Na volta 46 uma amarela por causa do acidente de Rodrigo Yoshihara da Hattrick Racing e Marco de Andrade (M Tech Sports) também foi o pico de um problema no servidor, que acabou caindo por algum problema, a corrida foi paralisada, e o grid editado para uma nova relargada, dai que vem o “369” e não 400 milhas, a corrida foi encurtada por causa da demora em preparar o retorno, com o segundo segmento da prova tendo previsto 200 voltas, e os pilotos que estavam com volta atrás, teriam as mesmas reaplicadas manualmente pela direção.
A relargada veio e 18 carros continuavam na briga pela vitória.
Luiz Gustavo que vinha liderando a prova desde o começo, acabou se tocando no carro de Marco de Andrade que vinha desembestado na pista depois de pegar a divisória entre inclinação e plano do asfalto, com isso Lucas Periotto (Pro Drivers), Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) e Regis Brites (Black Wings RT) sendo os 3 primeiros naquele momento.
A continuação da prova vinha sendo boa, com amarelas tendo uma certa distancia de tempo entre si, e os pilotos fazendo suas paradas e em alguns casos inclusive tomando punição de limite de velocidade nos boxes, por ainda não estarem se adaptando pelo fato do carro não ter limitador de velocidade. Nas amarelas muitos pilotos se aproveitavam para tentar fazer wave around, ou mudar as estratégias.
Na amarela final, a promessa de um grande final vinha a tona, com Cadu Maciel (BSP Racing) naquele ponto já estando liderando a prova a um tempo, Paulo Tchachalowski (Team Tchacha) e Ernesto Brock (CTE Racing HVM) sendo os 3 primeiros naquele momento.
Na bandeira verde, Brock aproveita-se da ultima parada ainda em verde, a sai a frente de Paulo Tchachalowski, com Cadu Maciel no forte ritimo que vinha, conseguindo abrir uma boa vantagem, Tchachalowski, ainda teria de se preocupar com Emerson Czerkawsky que vinha em uma corrida de recuperação e vinha mais rápido que ele naquele momento.
Ao final do seguimento de 200 voltas, Cadu Maciel vence a corrida de Charlotte, com 246 voltas no final com as partes somadas, Ernesto Brock fazendo uma corrida boa, e contando com a sorte, colocou-se em segundo lugar e Paulo Tchachalowski conquistou seu primeiro pódio na VORC Series, e de quebra mostrou uma força de vontade incrível, já que o piloto é conhecido por correr de mouse.
Emerson Czerkawsky fechou a prova ainda num bom quarto lugar, com Danilo Sousa (Fitness Racing Snow Schatten) em quinto, Cyro Santana completou o sexto lugar, Lucas Periotto que contou com os azares de uma punição por limite de velocidade, acabou fechando em sétimo, Michel Oliveira em sua primeira corrida de oval na VORC, levou até o final com o oitavo lugar e com 10 voltas atrás, o português Paulo Rodrigues fechou os 9 carros que completaram a etapa até o final.

Resultado Final:

VT DA ETAPA: