MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Cadu Maciel vence duelo caseiro com Jesus Neto.


A final da TCR Ásia Series, chegou a Sepang na Malásia, onde a categoria tinha um traçado bem interessante para a final, se valendo de um traçado com boas retas e um trecho de lenta bem interessante, a corrida teve de tudo um pouco, o clima mais tranquilo apesar das disputas deixou a corrida bem movimentada para os 3 postulantes ao título, Cadu Maciel e Jesus Neto da BSP Racing e correndo por fora Leonardo Lopes da Black Wings RT e os 18 carros da etapa fizeram um show a parte na final!

QUALIFICAÇÃO:
Leonardo Lopes foi o pole position com o tempo de 2:13,442, com Cadu Maciel vindo no segundo lugar, com apenas 2:13,570, e Jesus Neto vindo em terceiro com o tempo de 2:13,836. Ernesto Brock, colocou a HVM Racing Team em quarto fechando a segunda fila.
Ainda fecharam o top 10: Alexandre Emanuel, Gilson Rodrigues, Dani Gomes, Anderson Medeiros, Antônio Vieira e Paulo Rodrigues.



BATERIA 1:
Cadu Maciel aproveitou a má largada de Leonardo Lopes e pulou para a frente seguido de Jesus Neto, enquanto Leonardo Lopes em terceiro brigava com Brock logo atrás.
Nas outras posições a briga era intensa com muitas trocas e disputas.
Leonardo Lopes e Brock levaram a pior quando ambos se enroscaram, com Lopes caindo ao 8º lugar, enquanto Brock pagava um auto drive thru pelo incidente, caindo para ultimo 17º lugar.
Ao final de 9 voltas, Cadu Maciel venceu a primeira bateria, com isso abriu ainda mais vantagem sobre Jesus Neto que foi o segundo colocado na corrida, enquanto Gilson Rodrigues colocou a BSP Racing 2 sem terceiro, fechando uma trinca dos Codornas.
Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) foi o 10º colocado e Givaldo Spindola (Black Wings RT) o 9º, com isso formaram a primeira fila da segunda bateria.



BATERIA 2:
A segunda bateria começou com tudo, Leonardo Lopes que largou em terceiro, e ainda sonhava com a briga do título, ainda que praticamente eliminado, tratou de pular na frente na disputa, com Emerson Czerkawsky e Alexandre Oliveira (CTE Racing HVM) brigando pelo segundo lugar da prova.
Quando Alexandre Oliveira enfim ultrapassou Emerson Czerkawsky, um toque entre os dois fez Cadu Maciel se aproximar de ambos e fazer uma manobra ousada na curva mais difícil do traçado, com isso pulou para segundo e Emerson Czerkawsky conseguindo se manter em terceiro, enquanto Alexandre tentava se defender de Dani Gomes (Chrome Racing) que tentava ganhar a posição.
Um dos destaques da prova, foi Ernesto Brock que havia saído de 17º e vinha se recuperando para fechar em 8º na corrida.
Ai final de 20 minutos e 33 segundos de corrida, Leonardo Lopes venceu de ponta a ponta a segunda bateria, com Cadu Maciel abrindo 17 pontos de vantagem encima de Jesus Neto, Cadu foi o segundo e Emerson Czerkawsky em terceiro, Jesus Neto havia sido apenas o 6º colocado.
Paulo Rodrigues da Time XtraBe, e Gilson Rodrigues 10º e 9º respectivamente formariam a primeira fila da bateria de encerramento da temporada.



BATERIA 3:
Na terceira bateria, Jesus Neto tinha de fazer de tudo para sair da bateria como o campeão, mas precisaria de um azar de Cadu Maciel para tirar os 17 pontos de vantagem.
Logo tratou de ultrapassar Givaldo Spindola, Ernesto Brock, e Gilson Rodrigues e assumir a ponta, ainda na primeira volta.
Emerson Czerkawsky era outro que saindo de 8º vinha em evolução, com Cadu Maciel vindo junto na recuperação.
A partir da quarta volta, Givaldo Spindola, Emerson Czerkawsky e Cadu Maciel passaram a fazer um duelo fantástico pela terceira posição com direito a 3wide e varias ultrapassagens durante a disputa dos três pilotos. Com Cadu Maciel levando a melhor e Emerson Czerkawsky logo atrás.
No final Jesus Neto fechou lutando, mas mesmo com a vitória não foi o bastante para levar o titulo, mas fechou com sua quinta vitória na temporada, Gilson Rodrigues novamente no pódio com o segundo lugar, e Cadu Maciel em terceiro, se sagrando campeão da TCR Asia Series, e completando a segunda trinca da noite, Emerson Czerkawsky ainda foi o quarto, com Givaldo Spindola em quinto, Ernesto Brock, Alexandre Emanuel (Sub Racing), Dani Gomes, Marcelo Vieira e Marco Parma da Parma Motorsports fecharam o top 10 da terceira bateria.



PROTESTOS E PUNIÇÕES:
Não houve protestos ou punições:

CARTEIRA DE PONTOS DE PUNIÇÃO:



PONTUAÇÃO DE PILOTOS:



PONTUAÇÃO DE EQUIPES:



PRÓXIMA TEMPORADA:
Temporada nova, continente novo, agora a TCR Series passará a correr nos circuitos Australianos e Neozelandeses com o campeonato contendo 5 etapas, 3 na Austrália e 2 na Nova Zelândia, seguindo com 3 baterias de 18 minutos, mas agora com inversão dos 15 primeiros ao invés de 10.



VT DA ETAPA: