MENU

Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Montreal traz mais campeões da temporada!!!


A IMSA Series retornou a Montreal depois de quase 2 anos, e a corrida canadense foi um show a parte, com um grid de 28 carros, bandeiras amarelas que fizeram a estratégias de corridas ficarem variadas e como novo campeão na categoria.

QUALIFICAÇÃO:
DPI:
Guido Seelig (Black Wings RT) cravou a sua segunda pole position na temporada, com o tempo de 1:25,396, com seu companheiro Felipe Lima vindo em segundo, Bruno Miranda da BMRS E-Sports estreiando como substituto, fez o terceiro tempo, ainda completaram os 10 DPI da etapa: Ernesto Brock, Emerson Czerkawsky, Tarso Marques, Dani Gomes, Ricardo Prediger, Cyro Santana e Carlos Maciel.




GTLM:
Na segunda classe, Bruno Fernandes (Fitness Racing Snow Schatten) cravou a sua quarta pole na temporada, com o tempo de 1:30,252, John Martins já campeão da temporada, deixou a CTE Racing HVM sem segundo, João Hebert (M Tech Sports) em terceiro no grid, ainda completaram o grid de nove carros: Werner Marote, Luciano Rocha, Alisson Bullet, Eduardo Rossi, Jonatan Brochier e Vinicius Gonçalves.




GTD:
Já na GTD um momento diferente, Michel Oliveira (Tornado e-Motorsports) conquistou sua primeira pole, após a perda de 5 posições de Jesus Neto (BSP Racing), o segundo foi Wendel George (Herdez Competition) e Antonio Vieira da Tonyspeed foi o terceiro colocado, ainda fecharam os nove carros da classe: Cristiano Gomes, Phillipe Antunes, Jesus Neto, Caio Possati, Alisson Borges e Cadu Maciel.




CORRIDA:
A etapa de Montreal teve um começo já meio complicado, em virtude de um acidente causado por Eduardo Rossi (Team Schnell) que é um GTLM se enroscou no meio dos GTD e se acidentou ao errar e se tocar com Wendel George, o que causou um big one, envolvendo Jesus Neto, Antonio Vieira, Phillipe Antunes (AMP2M) e Cristiano Gomes (Calango Racing). O que gerou a primeira amarela da corrida.
Alguns pilotos aproveitaram a amarela para ir aos boxes!
A briga na DPI era muito forte entre Bruno Miranda e Guido Seelig, já Felipe Lima teve um trágico final de corrida, ao ser atingido de forma estranha por Phillipe Antunes que voltou a pista de forma perigosa e acabou batendo no DPi #67.
A corrida foi se seguindo com vários pilotos tendo de parar em verde e a corrida seguindo.
Na volta 39 nova amarela após o acidente de Alisson Borges o que mexeu novamente com as estratégias e causando o inusitado abandono de Bruno Fernandes por falta de combustível ao tentar chegar com ele aberto em vez de ter parado com ele fechado, jogando a liderança.
Porém a verde durou pouco, após novo acidente envolvendo Emerson Czerkawsky (HVM Racing Team) que rodou sozinho, acabou levando junto Ricardo Prediger (Team Schnell) e Dani Gomes (Chrome Racing) assim o final de corrida foi em amarela mesmo...

DPI:
Guido Seelig vence a terceira corrida na temporada, conquistando o título de pilotos logo em sua temporada de estréia, Bruno Miranda foi o segundo colocado, enquanto Ernesto Brock colocou a HVM Racing Tem em terceiro na corrida, conseguindo por a HVM Racing Team em boa vantagem na briga pelo vice de equipes.




GTLM:
John Martins liderou apenas 6 voltas na corrida, mas o no momento certo para vencer após bom duelo com Bruno Fernandes e João Hebert (M Teach Sports), Luciano Rocha mais uma vez fazendo grande corrida, colocou a #268 Racing em segundo lugar, Werner Marote volta ao pódio com a Team Schnell. Com a briga pela vice do campeonato em aberto entre Luciano Rocha, Bruno Fernandes e Werner Marote e João Hebert correndo por fora.




GTD:
Depois de corrida bastante movimentada Wendel George consegue vencer a etapa, em disputa com Cadu Maciel (BSP Racing) e Jesus Neto que fechou em terceiro lugar, Phillipe Antunes ainda foi o quarto colocado ao ser o último da classe a terminar a prova, conquistando pela segunda vez seu melhor resultado, mas agora pela AMP2M.




PROTESTOS E PUNIÇÕES:
NAP – E.Czerkawsky > R.Prediger [volta 8] Notificação de auto punição em incidentes.
PRO – A.Vieira > E.Rossi [volta 2] +20s, +N2 carteira, causar acidente.
PRO – A.Borges > R.Prediger [volta 34] ++20s, N2 Carteira, toque causando rodada.
PRO – Direção > E.Rossi [volta 4] +N2 carteira, abandono sem permissão da direção de provas.



Carteira de pontos:



Punições próximo grid:
Ricardo Prediger – Sem qualificação, +10 posições.
Eduardo Rossi – Larga dos boxes, em virtude do ESC sem permissão, conforme regulamento.

PONTUAÇ
ÃO PILOTOS:
DPI



GTLM




GTD





PONTUAÇÃO EQUIPES:
DPI




GTLM




GTD




PRÓXIMA ETAPA:
Agora a categoria chega a Heartland Park Topeka no Kansas para a última etapa do campeonato, em um circuito desconhecido para parte do grid, utilizado muito antigamente nesse tipo de categoria.




VT DA ETAPA: